Esta conta com a vantagem adicional de o cliente poder continuar a escolher livremente o comercializador de energia sem ficar fidelizado por 3 anos, como acontece com alguma concorrência.

Desta forma os consumidores vão poder proteger-se dos aumentos sucessivos do preço da eletricidade, pelo menos, nos próximos 25 anos, tendo a possibilidade de dimensionar os seus sistemas de autoconsumo de acordo com as suas necessidades energéticas. Para um habitante de Lisboa, que faça um investimento em 6 painéis solares, permitindo um consumo médio de 1500 W, o investimento será de 2.900 €, obtendo este uma poupança anual estimada em 490€. Veja aqui outras estimativas de poupança dos sistemas de autoconsumo SunEnergy, de norte a sul do país.

“Com a Primavera aí à porta, e com cada vez mais sol, lançamos a nova campanha de autoconsumo residencial para 2016. Comparando com as ofertas da concorrência, podemos dizer que somos a oferta mais barata do mercado, com a vantagem adicional de o cliente poder continuar a escolher livremente o comercializador de energia sem ficar fidelizado por 3 anos e, para além disso, com uma garantia de instalação SunEnergy de mais 3 anos, para além dos habituais 2 anos oferecidos pelo mercado ”, diz Raul Santos, diretor-geral da SunEnergy, acrescentando que, “esta é uma aposta que fazemos numa altura em que o autoconsumo se apresenta, cada vez mais, como uma forma de poupança para os portugueses.”

Em 2016, a SunEnergy está apostada em chegar a um volume de negócios de 1,8 milhões de euros, pretendendo continuar a aumentar o número de delegações, para cumprir o objetivo de chegar às dez, com especial incidência em zonas como Algarve, Baixo Alentejo ou Beira Interior.