Trabalhadores da Printer Portuguesa iniciam hoje greve de 24 horas

Os trabalhadores da Printer Portuguesa iniciam hoje uma greve de 24 horas contra a diminuição dos rendimentos do trabalho e pela aplicação do contrato coletivo de trabalho, entre outras reivindicações.

1038

A paralisação, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Centro Sul e Regiões Autónomas, tem início às 07h00 da manhã de hoje e termina às 07h00 da manhã de sexta-feira.

Num comunicado enviado aos trabalhadores da empresa gráfica de Rio de Mouro, o sindicato acusa a administração da Printer Portuguesa de “manter um clima de confronto com os trabalhadores e com as suas estruturas representativas”.

O sindicato denuncia que “a cultura de diálogo e de compromisso, adquirida ao longo dos anos na Printer Portuguesa, tem vindo a ser posta de lado pelos novos proprietários e sua administração” que, “numa postura pouco dialogante, têm vindo a adotar medidas administrativas que se refletem em mais prejuízos e dificuldades para os trabalhadores”.

A estrutura representativa dos trabalhadores insiste que as soluções não podem passar pela redução de direitos e de rendimentos aos funcionários e que estes “não podem aceitar todas estas más decisões, que se refletem negativamente nas suas vidas”.