É mais um caso de agressão de taxistas a condutores da Uber. Aconteceu no Porto, quando duas turistas se preparavam para seguir viagem num veículo Uber em frente ao hotel Ipanema Park, no centro da cidade. De acordo com o Correio da Manhã, o carro foi apedrejado e o motorista teve de receber tratamento hospitalar. As duas turistas acabaram por fugir do local a pé.

Segundo explica o Correio da Manhã, assim que as duas turistas entraram no veículo um grupo de taxistas começou a “atirar pedras”, tentando depois forçar o motorista e as duas mulheres a sair do interior do carro. O condutor do veículo, um homem de 42 anos, terá sofrido várias escoriações e teve de ser assistido no hospital. Os taxistas envolvidos no incidente já terão sido identificados pela PSP.

Esta não é, contudo, a primeira vez que se registam agressões de taxistas a condutores da Uber na cidade do Porto. Ainda na última sexta-feira o Observador contou a história de Pedro Simões, que queria ir da estação de Porto Campanhã para o aeroporto e, depois de ter pedido um veículo através da Uber, viu-se impedido de entrar por um grupo de cerca de dez taxistas. O episódio repetiu-se duas vezes, em sítios diferentes.

Ao Correio da Manhã, o dirigente da ANTRAL Florêncio Almeida mostrou-se contra a atitde dos taxistas. “Somos contrários a este tipo de atitudes que em nada dignificam a classe dos taxistas”, afirmou, acrescentando no entanto que não se pode “confundir a classe dos taxistas com meia dúzia de indivíduos”.