Início Mundo Grécia reenvia mais 45 pessoas para a Turquia

Grécia reenvia mais 45 pessoas para a Turquia

0
Grécia reenvia mais 45 pessoas para a Turquia

Trata-se de 45 paquistaneses, segundo uma fonte policial.Esta é a segunda vez que a Grécia reenvia migrantes esta semana, um processo iniciado na segunda-feira com o transporte de 202 pessoas para a Turquia, a maioria paquistaneses, a partir das ilhas de Lesbos e Chios.

Três ativistas foram detidos hoje depois de terem tentado impedir a partida do ‘ferry’ no porto de Mytilène.

Cerca de 30 pessoas manifestaram-se no porto, entoando palavras de ordem a pedirem o fim da operação, usando ‘slogans’ como “Parem os reenvios”, “UE tem vergonha” ou “Liberdade para os refugiados”.

Um grupo de mais 80 migrantes deve ser reenviado durante o dia de hoje, segundo fontes citadas pela AFP.

Nenhuma das pessoas que está a ser reenviada pediu asilo.

“Qualquer pessoa que tenha pedido asilo é retirada da lista” de reenvios, disse à AFP uma fonte governamental esta semana.

O acordo, assinado a 18 de março, prevê que a Turquia receba todos os migrantes que tenham entrado ilegalmente na Grécia desde 20 de março (em troca os 28 devem admitir no seu território um número igual de refugiados sírios que se encontrem na Turquia), uma ajuda financeira de seis mil milhões de euros da UE a Ancara e o levantamento dos vistos impostos pelo bloco europeu aos turcos no mês de junho.

O contestado acordo inclui o transporte de volta para o território turco de migrantes que desembarcam nas ilhas gregas, numa tentativa para dissuadir as pessoas que fogem da guerra e da pobreza de fazer a perigosa travessia em barcos com condições precárias.

Organizações de direitos humanos criticaram o acordo, com a Amnistia Internacional a apontar que a Turquia não podia ser considerada um “país seguro” para o regresso de refugiados.

Uma equipa da Amnistia Internacional inspecionou esta semana os centros para refugiados em Lesbos e Quios, onde estão “retidas de forma arbitrária” cerca de 4.200 pessoas, refere, em comunicado, a organização sediada em Londres.

A maioria dos refugiados e migrantes chegaram à Grécia depois de 20 de março, quando entrou em vigor o acordo entre a União Europeia e Ancara para os devolver à Turquia.

A Grécia enviou na segunda-feira um primeiro grupo de 202 migrantes, mas Atenas indicou que a multiplicação dos pedidos de asilo pelos migrantes que deveriam voltar à Turquia pode levar a uma “pausa” de 15 dias nos reenvios.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros e Assuntos Europeus de seis Estados membros da UE deslocar-se-ão em conjunto hoje e no sábado à Grécia e à Turquia para fazer um balanço sobre o resultado das decisões tomadas para responder à crise dos refugiados.