Viajar está na moda — e navegar pela internet em busca dos melhores destinos, hotéis e atrações turísticas também. Talvez por isso — e porque a área do turismo “é uma das indústrias que mais está a investir na área do digital” — o Sapo fez uma parceria com o Trip Advisor, “o maior site de viagens do mundo”. Da parceria resultou um novo site: o Sapo Viagens. Que surgiu de um “namoro mais ou menos mútuo”, entre o Sapo e o Trip Advisor, confessou a diretora do portal, Filipa Martins, ao Observador:

O namoro [entre o Sapo e o Trip Advisor] foi mais ou menos mútuo. Ambos os sites são líderes no seu mercado [o Sapo é o portal líder da internet em Portugal, o Trip Advisor é o site líder mundial na área das viagens], pelo que a parceria foi muito óbvia, muito natural”, afirmou.

O novo site do portal português agrega os conteúdos presentes na comunidade TripAdvisor: desde as informações sobre destinos turísticos até às mais de 300 milhões de críticas e classificações feitas pelos seus utilizadores (a cidades, a hotéis e a restaurantes, por exemplo). Mas acrescenta-lhes conteúdos próprios, produzidos por bloggers e jornalistas portugueses, da área do turismo.

“Estamos muito satisfeitos com esta parceria com o SAPO para integrar as críticas e classificações do TripAdvisor no novo Sapo Viagens”, congratulou-se Gwenael Merlin, responsável pelas parcerias do TripAdvisor, que, segundo Filipa Martins, ficou agradado com o projeto, “por ter uma vertente de comunidade, de agregar reviews de bloggers portugueses e de permitir interação” com os utilizadores.

Inicialmente, os responsáveis do Sapo pensaram integrar uma secção de Viagens no Sapo Lifestyle. Mas decidiram isolá-lo e criar um site próprio, devido ao crescimento do turismo no país e às tendências de consumo de informação dos turistas, como afirma a diretora do portal:

[O Sapo Viagens] podia ter sido uma secção a incluir no lifestyle, mas achámos que devíamos isolar. Esta é uma das indústrias que mais está a investir na área do digital”

Da decisão nasceu um site autónomo, “adaptado a todas as plataformas”, e onde os utilizadores podem interagir, através do “Bilhete-Postal”, uma rubrica onde poderão relatar as suas experiências de viagens.

O núcleo de bloggers e jornalistas de viagens portuguesas que colaborará com o projeto reúne elementos vindos de 9 blogues diferentes. Um deles é Susana Ribeiro, jornalista há mais de 15 anos e responsável pelo site Viaje Comigo, eleito em 2015 como Melhor Blogue de Viagens nos BTL Blogger Travel Awards. Susana diz que um projeto como este, “se calhar, já devia ter sido feito há algum tempo”:

O Sapo vai fazer uma coisa que, se calhar, já devia ter sido feita há algum tempo, que é agregar críticas e reviews de bloggers portugueses [num único site]. (…) Os blogues são importantes”

A nova aposta do Sapo surge por dois fatores, explicam os responsáveis. Por um lado, a indústria do turismo está a crescer, em particular em Portugal — só de 2014 para 2015 registou um crescimento de 9,3%. Por outro, o digital está em franco desenvolvimento, sobretudo na área do turismo.

Segundo dados da Organização Mundial do Turismo, de 2015, citados pelo Sapo, “95% das pessoas utilizam ferramentas digitais antes, durante e após as suas viagens, em busca de melhores experiências turísticas e o cliente médio visita ou utiliza uma combinação de 19 sites e aplicações durante uma viagem”. Nos utilizadores portugueses, a tendência não será muito diferente. E o Sapo quer liderar a oferta na área, com um site cujo modelo de negócio funcionará numa “lógica normal de internet, à base da publicidade”:

Não temos números [objetivos] para dar, mas acreditamos que teremos bons números para apresentar [no futuro], tanto em número de leitores como em rentabilidade”, afirmou.