As autoridades colombianas apreenderam oito toneladas de cocaína na zona rural do município de Turbo. De acordo com o jornal El Nuevo Día, a operação policial aconteceu numa propriedade rural próxima ao rio Currulao. O diário El Colombiano avança que a droga pertencerá ao clã Usuga, uma dos principais grupos criminosos da região.

“É um dos golpes mais contundentes contra o crime organizado”, comemorou o general Jorge Hernando Nieto Rojas, líder da operação, citado pelo El Nuevo Día.

Ainda de acordo com o diário, a ação iniciou-se por volta das 6h de domingo, quando 50 comandos da Polícia Nacional, auxiliados por dois helicópteros, invadiram a propriedade e encontraram uma espécie de casa abandonada. Ao levantar uma superfície de cimento, as autoridades encontraram uma estrutura revestida de madeira, de 6,5 metros de comprimento, 3,5 metros de largura e 2,5 metros de profundidade, dentro da qual se encontravam 359 pacotes de cocaína. Uma contagem preliminar aponta para um total de oito toneladas, que teria como destino os Estados Unidos, descreve a publicação.

O jornal El Nuevo Día afirma que a polícia deteve, até ao momento, três pessoas suspeitas de estarem envolvidas com a ocultação da droga.

O Presidente da Colômbia utilizou a sua conta no Twitter para cumprimentar o trabalho da polícia do país: “Parabéns Polícia da Colômbia, operação em Turbo apreendeu a maior quantidade de droga na história. Golpe contundente aos criminosos”, afirmou.

O diário El Colombiano relembra que o então diretor da Polícia Nacional afirmou, em 2005, que havia apreendido 15,1 toneladas de cocaína no departamento de Nariño, numa ação conjunta com as forças armadas.

A operação deste domingo faz parte de uma ofensiva de 100 dias do governo contra o crime organizado no país, explica o El Nuevo Día.