Um militar da GNR foi hoje atingido por um tiro de caçadeira durante uma operação realizada na zona da Covilhã para deter um homem que estava evadido da prisão há 14 anos, disse fonte policial.

“O militar foi atingido a tiro, mas estava protegido com um colete [à prova de bala], pelo que não teve qualquer ferimento”, disse o tenente-coronel Fernando Miranda à agência Lusa.

Por precaução, o militar da GNR foi transportado para o Centro Hospitalar da Cova da Beira, na Covilhã, distrito de Castelo Branco, onde se encontra em observação.

Segundo a mesma fonte, o incidente registou-se hoje ao início da manhã, sendo que o alegado agressor apenas efetuou um disparo, uma vez que o militar da GNR apesar de atingido ainda o conseguiu manietar.

“A situação não tomou outras proporções porque o militar teve o sangue-frio para conseguir manietar o indivíduo”, disse. Além do evadido, os militares da GNR ainda detiveram um segundo homem.

O homem que disparou está foragido há 14 anos. Terá sido condenado a seis anos e meio de prisão por vários furtos, de acordo com informação da TVI24.