Ao longo de 11 dias de festa, Famalicão, distrito de Braga, vai “misturar” a tradição e a modernidade através da conjugação de concertos dirigidos a todas as idades e de marchas populares, entre outras atividades, incluindo religiosas.

“As festas Antoninas são uma mescla de tradição com modernidade que envolve muitas dezenas de associações e organizações do concelho que dão o melhor de si para que cada ano seja o melhor de sempre de um evento com mais de 100 anos de história”, refere o presidente da câmara de Famalicão, Paulo Cunha.

Um dos pontos altos das Antoninas deste ano é o concerto de Richie Campbel que atua a 08 junho na Praça D. Maria II, enquanto António Zambujo sobe ao palco do Parque da Devesa dois dias depois. Ambos atuam às 22:00 com entrada gratuita.

No que à música diz respeito, o programa faz ainda referência às atuações com concertinas, cantares ao desafio, fado e rock and roll.

As Marchas Antoninas saem à rua, na noite do dia 12, e este ano assumem um novo figurino, regressando ao centro da cidade, para, indica a autarquia, “reforçar a proximidade ao povo e, ao mesmo tempo, projetar-se para fora do concelho, chegando em direto, através da internet, aos quatro cantos do mundo”.

Os grupos que vão compor as Marchas Antoninas vão percorrer as principais ruas da cidade antes de atuarem em frente ao edifício da câmara diante de milhares de pessoas, incluindo as 3.000 que poderão assistir desde s bancadas amovíveis colocadas no local para esta finalidade.

Mas a autarquia informa que também serão colocados dois ecrãs gigantes, um na Praça 9 de Abril e outro no cruzamento das ruas Conselheiro Santos Viegas com a Adriano Pinto Basto, pois o desfile será transmitido em direto através de um ?site’ oficial.

Antes, também os pequeninos terão direito a balouçar os arcos e as fatiotas com as Marchas Infantis que desfilam por Famalicão a 03 de junho.

O dia 13 é dedicado ao “casamenteiro”, ou seja a Santo António, com procissão, missa e distribuição de pão e o programa inclui tradições ligadas às cascatas, às rusgas, passando pela corrida de Galgos, pelas caminhadas e outras atividades desportivas.

“A mobilização dos famalicenses em torno das suas festas é garantia de qualidade. Temos programas com dinâmicas para todas as idades e para todos os gostos. E temos a bênção de Santo António que, como é sabido, também é nosso”, afirma Paulo Cunha.