“Com a concretização da presente operação, a Wonder Investments reduz, por conseguinte, a sua participação na IVN, passando a Sonae Investimentos e a Wonder Investments a exercer controlo conjunto sobre a IVN”, lê-se no comunicado da AdC, hoje publicado.

A Wonder Investments detinha até agora o controlo da IVN, através de um dos três Irmãos Vila Nova (IVN) que fundaram a IVN e criaram a marca de vestuário Salsa.

Em meados deste mês, num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonae anunciou que o atual presidente executivo da Salsa, Filipe Vila Nova, vai continuar “a liderar os destinos da empresa” de Vila Nova de Famalicão.

“Esta operação enquadra-se na estratégia da Sonae, que prevê o reforço da sua presença global, a diversificação de estilos de investimento e a potenciação dos seus ativos e competências”, disse a Sonae, naquele comunicado, mas sem avançar o montante pago pelo negócio.

Criada em 1994, a Salsa é uma marca internacional de ‘jeanswear’ comercializada em 32 países, representando um volume de negócios de 106 milhões de euros, dos quais 56% faturados em mercados internacionais.

Os interessados na operação de concentração hoje notificada à concorrência têm agora duas semanas (10 dias úteis a contar de hoje) para se pronunciarem sobre a operação de concentração.