A Continental vai investir 49,9 milhões de euros na produção de pneus agrícolas. Assim, nos próximos anos, a empresa mundial de pneus premium e líder tecnológico irá criar uma nova unidade de produção na sua fábrica de pneus em Lousado, Portugal. No decorrer deste ramp-up, serão criados 125 novos postos de trabalho para a produção de pneus agrícolas da gama premium da marca Continental. A empresa também está a preparar alguns estudos para  novos investimentos na futura produção de pneus agrícolas, dependendo da reação positiva do mercado e da evolução das vendas.

“Com este investimento, estamos a dar um sinal claro de que a Continental está mais uma vez ativa enquanto fabricante premium no setor dos pneus agrícolas, com a nossa marca premium Continental. Em Lousado, temos uma excelente localização e uma equipa altamente motivada e experiente, que produz pneus radiais de ponta numa unidade de produção de última geração para o exigente setor agrícola,” afirmou Nikolai Setzer, membro do Conselho de Administração da Continental e responsável pela Divisão de Pneus, por ocasião da assinatura do contrato de investimento em Lousado, Portugal.

NikolaiSetzer_portrait_01

“O setor agrícola enfrentou mudanças rápidas nos últimos anos,” explicou Thorsten Bublitz, responsável pela área de negócios de pneus agrícolas da Continental. “Considerando o crescimento da população mundial e o aumento da procura de cereais, as operações de grande escala e consequentemente a procura de pneus agrícolas topo de gama também está a aumentar. Neste negócio também temos muitos anos de experiência enquanto fabricante premium” disse Bublitz. A Continental pretende apresentar ao mercado um portefólio completo de pneus para tratores agrícolas e máquinas para as colheitas, trabalhando em conjunto com os principais fabricantes de maquinaria desta área. A gama de produtos irá incluir pneus radiais e diagonais em 150 dimensões distintas.

Thorsten Bublitz_01

A introdução de pneus radiais agrícolas da marca Continental em 2017 irá assinalar o fim do acordo de licença de marca entre a Continental e a Mitas que foi celebrado em 2004.

Após a recente decisão por parte das autoridades reguladoras relativamente à aquisição da Mitas, a Continental irá reaver os direitos da marca antes de 2019, conforme contratualmente acordado, e assim pode introduzir o seu portfólio de pneus agrícolas na sua marca premium.

O arranque da produção de pneus radiais agrícolas da marca Continental em Lousado está previsto para 2017. A Continental já fabrica pneus diagonais para o setor agrícola em Port Elisabeth, África do Sul e Petaling Jaya, Malásia.

Para além deste investimento na fábrica de Lousado a Continental está também a investir 2,5 milhões de euros num novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento com o objetivo de obter um crescimento mais rápido no portfólio de pneus agrícolas. Este centro vai operar em estreita colaboração com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Central da Alemanha e vai empregar no seu início cinco engenheiros, recentemente recrutados. Está previsto o aumento dos postos de trabalho até dez colaboradores altamente qualificados.

Para Pedro Carreira – Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor, “este investimento é crucial para a sustentabilidade da empresa, dotando-a de uma unidade de negócios completamente nova que só será possível com o apoio do Estado Português. É o resultado de uma estratégia da fábrica de Lousado e o querer de todos quantos trabalharam e trabalham em Lousado. É também demonstrativo da confiança do acionista na nossa capacidade e na vontade de continuar a criar valor”.

PedroCarreira_Portrait_Web_01

O projeto LousAgro  será co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do COMPETE 2020, no montante de 12,7 milhões de euros de Fundos da União Europeia.

A Continental é igualmente fornecedora de componentes e sistemas para máquinas e infraestruturas agrícolas. O leque de produtos estende-se desde instrumentação integrada e soluções para câmaras, até sensores, tecnologia de fachas de borracha e correias transportadoras, e tratamento de gases de escape. Ao fornecer esta combinação de componentes a partir de uma única fonte, a Continental fica numa posição de poder oferecer a empresas do setor agrícola soluções integradas para maior eficiência, simpatia ambiental e preservação de recursos.

O investimento no setor de pneus radiais agrícolas em Lousado é parte da Visão 2025, lançada em 2011 e utilizada pela Divisão de Pneus para planeamento estratégico e implementação sistemática de progresso tecnológico. Outros exemplos incluem investimentos no AIBA (Automated Indoor Braking Analyzer) em 2012, a fábrica ContiLifeCicle de recauchutagem de pneus de pesados e reciclagem de borracha em Hannover-Stöcken em 2013, e o Centro de Tecnologia de Alta Performance em Korbach em 2014.

Continental desenvolve tecnologias inteligentes para o transporte de pessoas e mercadorias.

Como parceiro de confiança, o fornecedor automotivo internacional, produtor de pneus, parceiro industrial, fornece soluções inovadoras, confortáveis, seguras, económicas e sustentáveis. Em 2015 o Grupo obteve um volume de negócios de 39,2 mil milhões de euros com as suas cinco divisões – Chassis & Segurança, Interior, Powertrain, Pneus e ContiTech. A Continental emprega atualmente mais de 212 000 pessoas em 55 países.

A Divisão de Pneus tem atualmente 24 centros de produção e de desenvolvimento a nível mundial.

A grande gama de produtos e investimentos contínuos na pesquisa e desenvolvimento são um grande contributo para a mobilidade eficiente, ecológica e relação custo-eficiência. Como empresa líder mundial no fabrico de pneus, com mais de 49 000 colaboradores, esta divisão alcançou um volume de vendas de 10,4 mil milhões de euros em 2015.

A Área de Negócios de Pneus Pesados da Continental é uma das maiores a nível mundial, na produção de pneus pesados, para autocarros e pneus especiais.  Esta unidade de negócios está a transformar-se de simples produtora de pneus a fornecedora de produtos, serviços e soluções para viaturas pesadas.

A Continental Mabor encerrou o exercício de 2015 com um volume de vendas de 820,56 milhões de euros e o resultado líquido ascendeu a 243,09 milhões de euros. O “cash flow” do exercício foi de 274,63 milhões de euros e o VAB (valor acrescentado bruto) atingiu os 410,26 milhões de euros. A Continental Mabor empregava no final de 2015, 1794 trabalhadores.

O conjunto das empresas do Grupo Continental em Portugal (Continental Mabor, Continental – Indústria Têxtil do Ave, Continental Pneus, Continental Lemmerz e Continental Teves) em 2015 faturou 1 092,54 milhões de euros e encerrou o ano com um total de 2 395 colaboradores.

2015_CMIP_v_Press-reduced