Haitong propôs solução para o Novo Banco à margem do processo de venda

Jornal Público avança que o banco liderado por José Maria Ricciardi propôs ao BdP uma solução alternativa ao processo de venda atual com a entrada de grupo de investidores, caso falhe a venda.

483

O banco Haitong manifestou interesse no Novo Banco ao Fundo de Resolução, a entidade do Estado que é dona do capital do banco que resultou da resolução do BES, mas apenas para uma solução parcial, à margem do processo de venda que se encontra em curso, noticia o jornal Público.

De acordo com o diário, o presidente do Haitong, José Maria Ricciardi (ex-presidente do BESI), terá manifestado interesse ao Fundo de Resolução ainda antes de terminado o prazo para a apresentação de propostas vinculativas para, juntamente com um grupo de investidores, fazerem uma proposta que lhes daria apenas parte do capital do banco.

José Maria Ricciardi terá mesmo chegado a encontrar-se com Sérgio Monteiro, o ex-secretário de Estado dos Transportes que é responsável pela gestão do processo venda do Novo Banco, onde o presidente do Haitong terá dito que o grupo pretendia promover a entrada de um grupo de investidores no capital do Novo Banco com a subscrição de um aumento de capital entre 1500 e 2000 milhões de euros, dando a este grupo controlo de apenas 30% do Novo Banco. O Estado continuaria a ser dono da maioria do capital do banco.

Segundo o Público, Sérgio Monteiro terá pedido a José Maria Ricciardi para apresentar uma proposta. O responsável do Haitong disse que precisaria de tempo. Os dois responsáveis terão combinado voltar a encontrar-se em Setembro, caso o processo de venda em curso termine sem sucesso.