Este ano, 15% dos portugueses pretende fazer férias no estrangeiro. Os números são do Observatório Cetelem que, através de um inquérito, conclui que há mais portugueses que pretendem gozar a época de férias fora de Portugal, quando comparado com o ano passado (13%).

Relativamente a passar férias fora do local de residência, o número de portugueses a querer fazê-lo também subiu (de 77 para 81%).

No total, mais de metade (56%) dos portugueses não vai passar o período de férias em casa, um número que também regista uma subida, uma vez que no ano passado a percentagem ficava-se pelos 50%.

“Grande parte dos portugueses que passa férias no país fica em casa de familiares, amigos ou nas suas próprias residências secundárias, o que justifica a percentagem elevada de pessoas que não faz reservas”, comenta Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing do Cetelem.

O mesmo estudo, enviado à redação do Notícias ao Minuto, revela que o destino preferencial para férias fora de Portugal é Espanha, seguido de Inglaterra e Brasil.

No que concerne à preparação da viagem, 64% dos portugueses opta por viajar em Portugal sem fazer qualquer reserva. Um cenário que muda quando o destino é no estrangeiro.

“Os que vão para o estrangeiro optam maioritariamente pelas agências de viagens (46%), enquanto 36% faz as reservas através de plataformas online, como o Momondo ou o Booking. Apenas 10% faz a reserva das viagens diretamente com a companhia aérea e 8% opta por não fazer reservas”, lê-se na mesma nota.

Diogo Lopes Pereira acrescenta ainda que “as agências de viagens são uma opção cómoda e segura para quem vai para o estrangeiro. Ainda assim, já muitos consumidores optam por reservar diretamente as viagens e o alojamento online”.