Recorde-se que na edição desta segunda-feira, a newsletter do F.C.Porto, “Dragões Diário”, criticou o Turismo de Portugal por apenas ter levado Anthony Vizzaccaro, o adepto francês que foi consolado por uma criança com a camisola de Portugal na final do Euro 2016, a visitar Lisboa, incluindo o Estádio da Luz.

Os dois intervenientes acabaram mesmo por se encontrar durante o fim de semana numa iniciativa organizada pelo Turismo de Portugal. A ideia não passou despercebida ao F.C. Porto, que criticou a visita ao recinto do Benfica.

“Inaceitável foi levar o jovem a visitar o estádio e o museu do Benfica, dentro daquela ideia muito lisboeta que o clube da Luz é uma espécie de Luís XIV do desporto”, podia ler-se na publicação.

Contatado pelo JN, o Turismo de Portugal explicou que foi preparado um “programa abrangente que permitisse dar a conhecer a Anthony e Mathis, a diversidade e oferta turística do país, bem como algum património”.

Assim, passaram por alguns pontos de interesse em Portugal, como Lisboa, Cascais e Óbidos.

Em articulação com a Federação Portuguesa de Futebol, ambos visitaram a Cidade do Futebol. Contudo, “Anthony Vizzaccaro deu a entender que seria do seu agrado ir o Estádio da Luz, tal como Mathis pediu para conhecer o Estádio José de Alvalade”, referiu o Turismo de Portugal ao JN.