Já ao início do dia, o Belize e a Guatemala tinham sido atingidos por inundações em residências e por ventos fortes, que provocaram quedas de árvores e cortes elétricos.

Depois de varrer o estado mexicano de Tabasco, cerca das 19:00 locais (01:00 de hoje em Lisboa), a tempestade Earl deverá manter a sua força ao longo do dia.

“Surpreendentemente, o Earl manteve a intensidade de tempestade tropical esta noite”, informou o centro norte-americano de furacões (NHC) às 03:00 de hoje, após ter previsto o enfraquecimento da tempestade.

“A velocidade máxima dos ventos está perto dos 65 quilómetros por hora, com rajadas mais fortes”, acrescentou.

Espera-se que a tempestade avance para o interior do país, em direção ao centro-sul do México ao longo do dia de hoje e que se dissipe em cerca de 48 horas, segundo as previsões do NHC.

“A principal ameaça do Earl continua a ser chuva forte sobre uma vasta área da América Central e do sudeste do México”.

A costa da Baía de Campeche, no Sul do México, está sob alerta de tempestade tropical.

O Earl passou sobre o mar das Caraíbas com força de furacão, com ventos de cerca de 130 quilómetros por hora e entrou no continente a sul da capital do Belize cerca da meia-noite de quarta-feira (07:00 de quinta-feira em Lisboa).

Na Guatemala, as autoridades informaram que 350 pessoas foram afetadas apenas no distrito de Peten, no nordeste do país.

As autoridades mexicanas retiraram 300 famílias das proximidades de um rio ao longo da fronteira com o Belize no estado do sudeste de Quintana Roo.

O Serviço Meteorológico Nacional do México recomendou à população que extremasse precauções, antecipando chuvas torrenciais pontuais em Campeche, Tabasco, Chiapas e Veracruz.

Também antecipou chuvas intensas pontuais em Oaxaca e Quintana Roo e muito fortes em Yucatán, além de ventos fortes com rajadas de 65 quilómetros por hora em Quintana Roo, Campeche e Tabasco, assim como ondulação de até 2,5 metros nas costas destes estados.