Congo: Massacre durante a noite mata 30 pessoas

Zona de Beni tem sido alvo de diversos ataques desde outubro de 2014, onde já morreram mais de 600 cidadãos.

546

Cerca de 30 pessoas foram assassinadas num massacre na zona oriental da República Democrática do Congo, anunciaram este domingo as forças armadas locais.

Em declarações à Agência France Press (AFP), o porta-voz das Forças Armadas, Mak Azuray, disse que se suspeita que rebeldes das Forças Democráticas Aliadas (ADF, a sigla em inglês), um grupo islâmico armado de origem ugandesa que se opõe ao governo, terá morto 30 pessoas na cidade de Beni durante a noite.

“Nós apenas encontrámos os corpos”, disse Mak Azuray.

Os corpos das vítimas foram localizados, segundo Azuray informou à AFP, no bairro de Rwangoma, em Beni. O porta-voz das Forças Armadas disse também que os rebeldes se fizeram passar por militares para “chegarem e massacrarem a população” como vingança pelas operações militares na zona.

Gilbert Kambale, um responsável local, disse à AFP que 35 corpos deram entrada na morgue do hospital de Beni.

Beni situa-se na província de Nort-Kivu, que tem sido alvo de ataques constantes, desde outubro de 2014, que o Governo e as Nações Unidas atribuem à ADF, onde já morreram mais de 600 cidadãos.