A mostra explora aspetos cruciais da prática e da teoria fotográfica: da evolução tecnológica e estética às preocupações éticas e deontológicas, passando pelas mais livres expressões de artistas. A organização feita pela Câmara do Porto com curadoria de Hans-Michael Koetzle foca-se na coleção e historia da empresa Leica. Uma exposição que devolve, em imagens, o século XX.

Dividida em catorze núcleos, a exposição aborda a forma como o formato de 35mm transformou o olhar fotográfico no contexto da história da arte e da cultura ocidental, os efeitos da miniaturização da fotografia no trabalho criativo de amadores, artistas e fotojornalistas e, sobretudo, como a linguagem visual se alterou ao longo das décadas e, com ela, a nossa perceção do mundo.

Alguns dos nomes icónicos da fotografia estarão incluídos na exposição: Nobuyoshi Araki, Julia Baier, Oskar Barnack, René Burri, Robert Capa, Henri Cartier-Bresson, Gérard Castello-Lopes, François Fontaine, Bruce Gilden, Eva Kemlein, Saul Leiter, Susan Meiselas, Paulo Nozolino, Victor Palla, Alexander Rodtschenko ou Christer Strömholm, entre outros.

A partir de 30 de novembro, os Jardins do Palácio de Cristal abrem as portas a esta exposição de terça a sábado (das 10 às 18 horas) e de segunda e domingo (das 14 às 18 horas), a entrada é gratuita.