Theresa May afirma que este ataque em específico é de uma “cobardia doentia” porque matou sobretudo “crianças e jovens inocentes” que deveriam estar a “usufruir um dos momentos mais felizes da sua vida”.

“Embora não seja a primeira vez que Manchester sofreu um incidentes destes, este é o pior que esta cidade e o norte da Inglaterra já sofreu”, disse, referindo, que “os nossos corações estão com as vítimas familiares e amigos”.

Recordando os dados até agora já conhecidos, relativamente ao número de mortos e feridos, a primeira-ministra britânica afirma que a polícia sabe que terá sido um único homem a agir na noite de segunda-feira, mas que estará a tentar perceber-se este organizou o atentado sozinho ou se haverá mais alguém envolvido.

“A polícia acredita já conhecer a identidade do homem, mas neste momento ainda não pode confirmar o seu nome”, referiu, garantindo que serão dados todos os recursos necessários à polícia e à segurança britânica para que prossigam as investigações.

Theresa May disse ainda que “todos os atos terroristas são covardes contra pessoas inocentes” e que embora faça um esforço para perceber “a mente das pessoas”, não consegue perceber esta “covardia doentia” que mata crianças.