Os desaparecidos são na maioria jovens, muito jovens. Olivia Campbell, de 15 anos, tinha ido ao concerto com a amiga Adam, que foi localizada e se encontra hospitalizada.

Missing: Olivia Campbell at the bombing. Her mom Charlotte Campbell is looking for her. Please RETWEET.

 

Charlotte, mãe de Olivia, como tantos outros pais desesperadas, recorreu ao Twitter para tentar encontrar alguém que possa ter pistas que a ajudem a localizar a filha.

“O último contacto que tive com ela foi às 20h30. Ela estava no concerto… disse-me que se estava a divertir imenso e agradeceu-me por a ter deixado ir”, escreveu Charlotte na rede social.

Numa entrevista ao telefone ao The Telegraph, Charlotte pede ajuda a qualquer pessoa que tenha alguma informação sobre o paradeiro da filha de 15 anos

Mas Olivia está longe de ser a mais nova. O Twitter exibe fotos de desaparecidos que não entraram ainda na adolescência.

Saffie Rose Roussos tem apenas 8 anos. É provavelmente a mais jovem entre os que ainda se encontram desaparecidos após a explosão na Manchester Arena.

“Desperate search for info on Saffie Rose Roussos, aged 8, from Leyland, Lancs, at Manchester Arena last night with her mother and sister.”

A família, destroçada, procura a filha que tinha ido assistir ao concerto com a sua irmã mais velha.

A explosão aconteceu numa zona onde adolescentes, pré-adolescentes e até crianças, estava já a deixar o concerto da cantora norte-americana.

A polícia confirmou que várias pessoas continuam desaparecidas. Pelo menos 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas na explosão.

As autoridades suspeitam que o responsável foi um homem sozinho, que morreu na explosão e que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade”. Este caso está a ser tratado como um “incidente de terrorismo”.