A OIM adiantou que o alerta foi lançado por um grupo de 24 migrantes, provenientes da Nigéria, do Senegal e da Costa do Marfim, que sobreviveu a tempestades de areia.

No total, o grupo de migrantes era composto por 75 pessoas.

A OIM vai transferi-los ainda hoje para o centro de acolhimento de Dirkou, depois de antes os ter levado para Seguedine, onde um dos sobreviventes acabou por morrer.

Mais de 600 migrantes foram salvos pela OIM desde abril de 2016 no Níger, a principal rota para migrantes da África Ocidental em direção à Europa.