Poderíamos estar a falar sobre a campanha lançada pela adidas em 2016, “I am here to create”, protagonizada por histórias verídicas de quatro atletas reais e que mostram ao mundo como usam a criatividade para enfrentar novos desafios, romper ideias pré-definidas, expressar-se e experimentar novas sensações através do desporto. Mas aqui vamos falar sobre quatro mulheres que estão no back-office da marca mundialmente conhecida. Saiba quem são Maria Inês Dinis, Liliane Carvalho, Katarzyna Wojtys-Rodrigues e Rita Santos, da adidas Business Services.

Elas fazem o mesmo que as atletas da campanha: usam a sua criatividade para enfrentar desafios, rompem ideias pré-definidas, expressam-se e experimentam todos os dias novas sensações.

O percurso de cada uma é distinto, no entanto, afirmam partilhar ideais, o que faz a diferença no trabalho desenvolvido em conjunto. Maria Inês Dinis é diretora dos RH, enquanto Liliane Carvalho pertence ao departamento de contas a receber (Accounts Receivable), Katarzyna Wojtys-Rodrigues e Rita Santos fazem parte do departamento de contas a pagar (Accounts Payable).

As pessoas, sempre as pessoas

Dizem-se motivadas com o facto de terem sempre as pessoas no centro da tomada de decisões e do quotidiano fazem parte os desafios constantes que são vistos como algo muito positivo pelas quatro.

A cultura da adidas é bastante forte e as nossas entrevistadas confirmam que esta identificação com a mesma é determinante. O ambiente é informal, afinal trata-se de uma empresa de desporto e multicultural.

Destacam a comunicação como algo fulcral para um bom relacionamento profissional. “Criar um ambiente onde todos se sentem à vontade para se expressarem, numa empresa como a nossa, de caráter informal, é essencial para manter uma abertura”, afirma Maria Inês Dinis. Já Rita Santos completa com a importância da “liberdade de expressão e a capacidade de ser um bom ouvinte”. Liliane Carvalho acredita que “a possibilidade de qualquer pessoa dizer o que pensa é importante para que haja uma constante melhoria contínua”. “Ter feedback contínuo é sinónimo de resolver todas as questões e seguir em frente”, remata Katarzyna Wojtys-Rodrigues.

Não à discriminação e sim ao desenvolvimento

Questionadas sobre desigualdade de género no trabalho todas afirmam não terem sofrido na pele qualquer tipo de discriminação. Apesar de concordarem que essa é uma realidade visível e que deverá ser travada.

Na adidas Group existem várias políticas que incentivam as mulheres a terem cada vez mais oportunidade de ocupar cargos de gestão. “Aqui, na adidas Business Services, além de as mulheres estarem em maioria, temos desde o início a preocupação de manter um desenvolvimento interno em que toda a gente pode progredir dentro das equipas”, revela Maria Inês Dinis.

“Ajudar as pessoas a crescer é a maior satisfação de quem lidera”, garante Rita Santos. “Independentemente do género o que importa é a sensibilidade”, refere Liliane Carvalho. “Somos mais flexíveis e multitarefas. Essa é a grande diferença”, diz Katarzyna Wojtys-Rodrigues.

“É fácil integrarmos as pessoas nas decisões e nos processos de crescimento. Apenas temos de estar abertos à opinião dos outros”, elucida Maria Inês Dinis.

Todas concordam que o difícil é trabalhar com pessoas que têm uma atitude negativa. As quatro mulheres partilham entre si aspetos de liderança individuais mas garantem que conseguem sempre chegar sempre a acordo tendo como meta um objetivo comum: o desenvolvimento das pessoas.

A  adidas Business Services dedica-se à prestação de serviços de back-office e contabilidade às empresas do Grupo sediadas na Europa, América do Norte e mais recentemente América Latina. Está sediada no Tecmaia e abriu portas em finais de 2009 com uma equipa de 12 colaboradores. Hoje conta já com mais de 150 pessoas e continua a expandir os seus serviços. Com valores veementes marcados, a adidas Business Services é conhecida pela qualidade, consistência e eficiência.