Uber anunciou que vai suspender o serviço na Grécia a partir de terça-feira da próxima semana, para avaliar o impacto da legislação aprovada recentemente e que impõe uma regulação mais apertada ao sector.

“Temos que avaliar se e como podemos operar dentro desse novo enquadramento e assim suspenderemos a UberX em Atenas na próxima terça-feira, até encontrarmos uma solução adequada”, anunciou a plataforma num postcolocado no seu blogue.

Tal como no resto da Europa, a Uber tem enfrentado a oposição dos taxistas de Atenas, onde a plataforma detém dois serviços: a UberX, que recorre a condutores profissionais com licença; e a UberTAXI, que é assegurada por taxistas.

De acordo com a Reuters, apenas o serviço UberX, lançado em 2015 e que terá transportado mais de 450 mil pessoas, será suspenso.

As novas regras obrigam a que cada viagem operada pela Uber comece e acabe em locais previamente definidos e prevêem a criação de um registo digital de todas as plataformas de partilha de veículos e dos passageiros.

A companhia entrou na Europa em 2011, gerando a oposição das autoridades locais e dos taxistas, que acusam a plataforma de não seguir as mesmas regras de licenciamento e segurança que os restantes serviços de transportes de passageiros. Na sequência dos protestos e de algumas batalhas judiciais, a Uber suspendeu a operação em várias cidades, para tentar responder aos regulamentos que foram sendo impostos.

Em Portugal foi aprovado recentemente um diploma para legalizar a actividade de transporte de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma electrónica, como é o caso da Uber, Cabify ou Taxify.