Zentiva: Genéricos seguros e eficazes

A Zentiva, marca de genéricos da farmacêutica Sanofi, anuncia o processo de desintegração da multinacional. Passará a atuar no mercado individualmente, mas continuará a operar com os mesmos valores, de forma a preservar o compromisso de proporcionar medicamentos seguros e eficazes a preços acessíveis e de elevada qualidade aos doentes e clientes em Portugal. Ana Lopes, Head Of Business da Zentiva Portugal, explica-nos todo o processo.

666

A 2 de julho, aquando da mudança da Zentiva para as novas instalações em Miraflores, a empresa começa a operar como Zentiva Portugal, uma empresa independente do grupo Sanofi. Com um passado em comum, as duas empresas passarão a atuar no mercado de forma distinta.

Em novembro de 2016 a Sanofi anunciou o seu interesse em desinvestir no negócio de genéricos na Europa focalizando-se nas suas áreas core de atuação como companhia biofarmacêutica global especializada em saúde humana.

Este processo surge com a forte ambição para o desenvolvimento do negócio dos genéricos na Europa.

O aumento progressivo da autonomia, em resultado deste processo, irá permitir um maior enfoque no crescimento do negócio, com uma mentalidade empreendedora e uma estrutura exclusivamente dedicada à Zentiva, que permitirão criar as melhores condições para o desenvolvimento e sucesso sustentável deste negócio.

A Europa é o maior mercado de genéricos em volume com uma faturação aproximada de 30 mil milhões de euros e no qual se espera um crescimento de 4,7% em valor no período de 2017-2022.

No dia 17 de Abril deste ano foi comunicado que a Advent Internacional, uma das maiores e mais experientes gestoras de private equity em todo o mundo, entra em negociações exclusivas com a Sanofi para aquisição do negócio pelo valor de 1,9 mil milhões de euros.

A continuidade do negócio e o seu sucesso são prioridades e, para isso, uma grande equipa trabalha na separação do negócio da Zentiva e da Sanofi. A Zentiva continuará a operar como habitualmente e irá integrar ao longo do processo alguns ajustamentos, de forma a preservar o compromisso de proporcionar medicamentos seguros e eficazes a preços acessíveis e de elevada qualidade aos doentes e clientes em Portugal.

Este processo, que se espera estar finalizado até ao final de 2018, está a desenrolar-se de uma forma gradual e contínua.

A Zentiva tem uma longa história de fabrico de produtos farmacêuticos de alta qualidade. A sua origem remonta ao século XV, na farmácia Águia Negra, uma das mais antigas farmácias da Boémia, situada na zona histórica de Praga.

Em 1857 esta farmácia é adquirida pela família Fragner, que constrói uma fábrica de produtos farmacêuticos onde atualmente se encontra a sede da Zentiva e as instalações de produção.

Atualmente a Zentiva é a única plataforma pan-Europeia totalmente integrada ao longo da cadeia de valor. Tem uma rede industrial competitiva composta por um Centro de desenvolvimento na República Checa, duas fábricas altamente competitivas localizadas na República Checa e em Bucareste e uma plataforma de distribuição também localizado na República Checa.

A Zentiva opera em 50 mercados servindo uma população de mais de mil milhões de pessoas.

Em Portugal irá ter uma equipa constituída por 31 pessoas, entre a área comercial, de marketing e desenvolvimento de negócio, área financeira, regulamentar e de supply chain.

A MUDANÇA

A marca de genéricos Zentiva leva “Esperança” a todos aqueles que necessitam, respondendo a diferentes desafios na área da saúde.

A marca pretende ser um dos principais promotores do uso de medicamentos genéricos tendo em vista a satisfação das necessidades num número crescente de doentes. “Para isso faremos a nossa parte alargando o nosso portfólio e trabalhando lado a lado com os vários intervenientes na área da saúde, para que mais pessoas possam ter acesso a medicamentos seguros, eficazes e de elevada qualidade a preços acessíveis”, explica Ana Lopes.

O facto de se tornar numa estrutura 100% dedicada a este negócio irá permitir uma maior focalização, o que originará maior agilidade e rapidez.

“A equipa está motivada e empenhada neste processo de separação do grupo Sanofi.
É importante que todas as pessoas incluídas neste projeto se sintam parte integrante dele. Por isso mesmo, todas as pequenas conquistas que vamos tendo são partilhadas com a equipa”, adianta a nossa entrevista.

Para isso, semanalmente, são divulgadas newsletter onde se partilham as informações atualizadas com os colaboradores da Zentiva e da Sanofi. “Temos sentido uma grande recetividade por parte de todos os colaboradores”, afirma Ana Lopes.

A Zentiva foi adquirida por um fundo de investimento americano, a Advent International. Com esta transação o fundo pretende investir na marca Zentiva e torná-la numa empresa independente e líder no mercado dos genéricos na Europa. “Isto deixa-nos, obviamente, bastante esperançados com o futuro da empresa. Imediatamente decidi partilhar com todos os nossos clientes esta decisão e foi muito bom sentir toda a recetividade que tivemos. Afirmam ser um excelente momento e querem fazer parte deste processo e do objetivo que é fazer a Zentiva crescer. Estamos a passar por uma fase muito positiva”, acrescenta a nossa interlocutora.

O objetivo, esse, passará agora por iniciar uma campanha de divulgação para a marca. “Somos uma marca de genéricos, mas queremos diferenciar-nos no mercado. Para isso construímos uma campanha de comunicação que visa aproximarmo-nos, não só dos diferentes
stakeholders, mas também do público em geral que consome os medicamentos Zentiva. É uma campanha naturalmente emocional que nos dá a conhecer como realmente somos e qual o papel ativo que queremos ter na sociedade. Com esta campanha queremos transmitir a forma como queremos estar no mercado, com proximidade, abertura, com um rosto e uma equipa por detrás desta organização para servir os nossos clientes”, adianta Ana Lopes.

GESTÃO DE PESSOAS

A Zentiva, na República Checa, foi eleita pelos mais jovens como a entidade empregadora mais prestigiada no setor da saúde e farmacêutico. Enquanto Head of Business da Zentiva, Ana Lopes afirma que as empresas têm de se adaptar à nova realidade. “Os colaboradores de hoje não são os de há 20 anos atrás. Durante todo este processo de construção de uma nova empresa, tenho verificado que cada vez mais os colaboradores privilegiam a flexibilidade e a capacidade de conciliar a vida profissional com a vida pessoal. Querem ser ouvidos, fazer parte integrante da companhia e consequentemente dos resultados, mostrando um comprometimento e dedicação muito elevados”, explica a nossa entrevistada.

Acrescenta, ainda, que tem a sorte de estar a construir uma equipa, no verdadeiro sentido da palavra, constituída por diferentes backgrounds com diferentes experiências e com uma faixa etária muito alargada, desde o recém-licenciado ao profissional com mais de 25 anos de empresa. “Toda esta diversidade é extremamente enriquecedora desde que se crie o ambiente propício para a partilha, o respeito pela opinião contrária de uma forma frontal e transparente, permitindo que cada um na sua área específica dê o seu contributo e acima de tudo deixe a sua marca. Para isso é fundamental que cada um saiba qual o seu papel e de que forma pode contribuir para o resultado final”, diz-nos, ainda.

Quando questionada sobre que principais características deve assumir um líder e gestor de pessoas, Ana Lopes explica que tudo isto é uma nova realidade para si e que tem usado e abusado do bom senso e da sua sensibilidade como pessoa e como profissional. “O meu papel é muitas das vezes ser facilitador e ajudar a criar as condições propícias para a abertura de novos caminhos levando a que os processos avancem. Na maior parte das vezes a solução já está identificada e a escuta e partilha são suficientes para que fique mais clara a via a seguir, nunca deixando de ter presente quais os objetivos a que nos estamos a propor”.

Para Ana Lopes, o desafio constante e o estimular diário da equipa permite que se traga ao de cima o melhor de cada um levando muitas vezes a que se superem, e isso é, sem dúvida, muito recompensador.

Sabe que é importante reconhecer e celebrar tanto as grandes como as pequenas conquistas, porque todos os grandes sucessos têm pequenos inícios.

“Tem sido um desafio exigente, mas ao mesmo tempo extremamente compensador e enriquecedor do ponto de vista profissional e pessoal.

Não é só uma questão de levar um negócio em frente, mas sim assumir a responsabilidade de levar uma equipa connosco”, afirma a nossa entrevistada.

Ana Lopes sente-se orgulhosa por ter ao seu lado pessoas que realmente acreditam neste projeto e o assumiram de forma corajosa. “O que me move são as pessoas e conseguir trazer ao de cima o melhor de cada um tem contribuído para os resultados positivos que estamos a alcançar”.

A equipa Zentiva Portugal está imbuída de um espírito empreendedor e vencedor.

É uma mulher num cargo de topo. Hoje, infelizmente, é algo ainda difícil de alcançar em várias empresas de diferentes setores. No entanto, Ana Lopes não sentiu qualquer obstáculo na Sanofi pelo facto de ser mulher.

“Senti sempre que fazia parte integrante de uma organização onde as oportunidades surgem e se priveligia o mérito sem olhar ao género. O grande desafio para mim própria foi e continua a ser estabelecer o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Ser mãe de três  filhos foi o sonho concretizado e são eles, juntamente com a minha família, a minha maior prioridade. É este pilar familiar que diariamente me inspira a ser melhor profissional e a acreditar que posso atingir novas etapas e desafios.

Este equilíbrio é sem dúvida determinante para o sucesso de cada um, independentemente de sermos homens ou mulheres. O importante é acreditarmos em nós próprios, definirmos objetivos claros e nunca desistir”.

GENÉRICOS DE QUALIDADE DA ZENTIVA

Atualmente, a atividade da Zentiva na Europa está consolidada e a empresa ocupa a terceira posição no setor.

Sedeada no coração da Europa, a Zentiva atua em 50 mercados e serve uma população de mais de mil milhões de pessoas.

A Zentiva ocupa a quarta posição na Europa de Leste, com uma posição forte na República Checa, Eslováquia e Roménia, e a sexta posição na Europa Ocidental.

A missão da Zentiva é fornecer aos doentes um acesso fiável a medicamentos eficazes, seguros, de elevada qualidade e a preços acessíveis.

Além da sua eficiente função terapêutica, os medicamentos genéricos também desempenham um papel importante ao permitir aos sistemas de saúde investir no desenvolvimento de futuros tratamentos inovadores.

A ADVENT INTERNATIONAL

A Advent International entrou em negociações exclusivas para adquirir a Zentiva, empresa europeia de genéricos da Sanofi, e criar uma nova e independente líder Europeia de genéricos.

A Advent é um investidor global, com mais de 25 anos de experiência em investimentos no setor de saúde. Tem uma vasta experiência na execução de trabalhos corporativos e trabalhará em colaboração com a Sanofi para formar uma nova operação independente.

“A Zentiva é um negócio robusto com uma força de trabalho altamente talentosa e acreditamos que ela tem um forte potencial de crescimento. Após uma análise abrangente das opções estratégicas para a nossa unidade de genéricos na Europa, determinamos que transferir esse negócio para a Advent é a melhor opção para garantir o seu sucesso a longo prazo”, disse Olivier Brandicourt, diretor executivo da Sanofi.

Por sua vez, Tom Allen, Diretor Administrativo e Co-Diretor da equipa de Assistência Médica da Advent International, e Cédric Chateau, Diretor Administrativo e Chefe da Advent International na França afirma que há muito tempo são atraídos pelo setor farmacêutico genérico, pois permite que mais pessoas tenham acesso a tratamentos de alta qualidade, diminuindo os custos associados. “Acreditamos que a Zentiva é uma grande plataforma, repleta de pessoas talentosas, onde podemos investir para construir uma nova líder europeia independente em genéricos”.