Prisão preventiva para suspeita de violência doméstica sobre a mãe

O juiz de instrução criminal do Tribunal Judicial de Leiria determinou a prisão preventiva a uma mulher suspeita do crime de violência doméstica sobre a mãe, de 80 anos, na Marinha Grande, foi hoje anunciado.

212
© iStock

Segundo informação na página na Internet da Procuradoria da Comarca de Leiria, a arguida foi detida na sexta-feira fora de flagrante delito, na cidade da Marinha Grande, onde residia, na sequência da emissão de mandados.

“Dos autos resulta, nomeadamente, que no período compreendido entre o mês de fevereiro de 2016 e o dia 25 de junho de 2018, por várias vezes, a arguida dirigiu-se à vítima, sua mãe, com quem residia, e exigiu-lhe dinheiro, ameaçando-a que a matava, deitava fogo à casa e que trazia homens para a violarem. Nessas alturas, proferia ainda expressões insultuosas”, refere a Procuradoria.

Neste contexto, a arguida, “por diversas vezes, agrediu fisicamente a vítima, com 80 anos de idade e com debilidades físicas, desferindo bofetadas na face, pontapés nas pernas e empurrões, causando-lhe tristeza, humilhação e dores”, explica.

“Com a sua conduta, a arguida visava a entrega, por parte de sua mãe, de importâncias monetárias, para fazer frente ao consumo de estupefacientes e de bebidas alcoólicas”, sustenta ainda a Procuradoria.

A Procuradoria acrescenta que, “verificando-se a existência de perigo de continuação de atividade criminosa”, à arguida foi determinado que aguardasse o desenrolar do processo sujeita, “cumulativamente, às obrigações decorrentes do termo de identidade e residência e a tratamento de dependência de que padece em instituição adequada”.

“Deve, porém, aguardar o início do mencionado tratamento, o qual requer que previamente se efetue perícia médico-legal, em prisão preventiva”, refere a Procuradoria, anunciando que “a investigação prossegue sob direção do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação da PSP da Marinha Grande”.

LUSA