silhouette of an unknown woman on a dark background

A indústria da moda de hoje é ágil e implacável. Entregar coleções on-trend respeitando prazos, é apenas um dos muitos itens na lista de tarefas de uma empresa de moda. O panorama da moda está a passar por uma revisão completa graças a quatro megatendências: Millennials, Digitalização, a ascensão da Indústria 4.0 e o crescimento económico da China. Este é um teste decisivo para empresas. As apostas são altas. Aqueles que conseguem acompanhar essas mudanças vão sair vencedores do jogo da moda. Mas o que significam essas mudanças para o seu negócio? Como a sua empresa deve adotá-las? Acreditamos que não existe uma solução única para todas as empresas. Porque todos os negócios são diferentes. E todas as empresas têm diferentes necessidades, desafios e objetivos. Nós sentamo-nos com os nossos clientes para perceber como essas mudanças podem afetar os seus negócios. Com base nessas conversas e pesquisas, escrevemos três artigos breves para três segmentos de mercado: retalhistas, marcas e fabricantes. Fizemos um resumo para cada segmento de mercado, onde abordamos detalhadamente todos os desafios do setor, e como podem ser superados.

Para ter uma ideia do que vai encontrar, aqui estão alguns dos desafios referidos pelos retalhistas, marcas e fabricantes.

Aqui estão alguns dos desafios comuns no negócio do RETALHO:

Responder às exigências do consumidor está a ficar cada vez mais difícil.

Com consumidores da geração Millennial a pedir mais produtos personalizados, para serem entregues em prazos mais curtos, todos os retalhistas precisam de produzir um maior número de coleções de pequeno volume e avançar rapidamente nas tendências. O prazo médio de entrega na indústria passou de 12 semanas para uma. E está a ficar mais difícil responder e adaptar-se a estas novas procuras.

Manter as margens de lucro está a ser difícil devido ao aumento dos custos de material.

Os custos de material estão a aumentar e isso está a afetar o resultado final das empresas. O sourcing em países de mão-de-obra barata é uma abordagem de curto-prazo para um problema a longo-prazo, mas até agora, não há alternativa viável.

Designers estão a lutar com a criatividade sob pressão.

Os prazos estão cada vez mais curtos, os consumidores exigem mais coleções com mais variedade de estilos e personalidade, enquanto que o número de pessoas na equipa de design permanece a mesma. Tem de haver uma forma de os libertar de tarefas administrativas para que possam começar a focar-se no seu trabalho.

Uma MARCA de moda pode estar a enfrentar estas dificuldades neste momento:

Está a ficar cada vez mais difícil oferecer coleções únicas, com alta qualidade a preços competitivos.

As marcas querem a fidelidade do consumidor. Isto significa que precisam de garantir que a qualidade dos seus produtos é consistente e que os seus preços permanecem os mesmos enquanto salvaguardam o ADN da marca. Existem lacunas na cadeia de fornecimento que têm de ser identificadas e corrigidas. Onde a empresa está a gastar mais e menos? Em que áreas se deveria concentrar?

As equipas de desenvolvimento de produto estão a lutar constantemente para entregar coleções inovadoras, porque as tarefas administrativas estão, literalmente, a limitar a sua criação.

Os consumidores de hoje querem mais variedade, mais coleções e mais personalização. Mas os criadores e modelistas também precisam de tempo para pensar e se inspirar entre coleções. Como podem aliviar a sua carga de trabalho para ganhar tempo para o fazer?

A marca está a perder dinheiro devido à ineficiência dos processos de aprovação de protótipos e produtos.

A empresa tem utilizado métodos manuais. Como resultado, modelos em papel são perdidos e fichas técnicas não padronizadas levam a más interpretações. Precisam de encontrar uma forma de capitalizar os dados existentes para acelerar a validação de processos e criar produtos com tamanhos, qualidade e fit precisos.

Tem havido um excesso de material em stock e uma regular ocorrência de custos inesperados.

A falta de comunicação está a causar imensos problemas para todos. Ao não serem capazes de comunicar com os fornecedores em tempo real, muitos fabricantes não estão a receber a quantidade certa de tecidos ou não estão a produzir a quantidade certa de produtos. Os membros da equipa estão a ter problemas para estimar a quantidade exata de tecido antes da produção. Isto resulta em quebra do preço.

As amostras estão a consumir demasiado tempo.

O tempo é precioso na moda. É importante obter os dados certos de forma a fazer os produtos certos com a qualidade e fit desejados. Muitos membros da equipa acabam por refazer amostras porque receberam informações erradas. Quando o tempo é apertado e existe procura de mais variedade de produtos, é frequente acontecer erros. O que pode ser feito para os evitar?

Os clientes estão a colocar encomendas de grande volume à última da hora, o que vai afetar os resultados finais da sua empresa.

Como a indústria da moda é muito rápida, é inevitável que os seus clientes tenham necessidade de ocasionalmente, colocarem encomendas de última hora. Logo, essa necessidade passa a ser a sua, uma vez que não terá tempo de procurar melhores fornecedores e perder uma boa parte do lucro no processo.

Quer saber mais sobre como ultrapassar estes desafios?

Contacte-nos: s.costa@lectra.com