Durante os três dias do Pet Festival, de 1 a 3 de fevereiro, foi grande a adesão ao espaço dedicado à nutrição animal e muitos foram os tutores que procuraram aconselhamento junto de especialistas, de forma a fazer da alimentação o primeiro passo para promover a saúde, o bem-estar e a felicidade dos seus cães e gatos.

No evento cujo tema foi “Não à solidão, tenha um animal de estimação”, os tutores que têm ou planeiam ter um melhor amigo de quatro patas para lhes fazer companhia e alegrar os dias, procuraram saber mais sobre como dar uma vida melhor e mais saudável aos seus animais.

Como é que sei qual o alimento que o meu animal deve comer? O que é que devo ter conta na hora de escolher o melhor produto? Foram algumas das perguntas mais frequentes.

Joana Pereira, médica veterinária do departamento de comunicação científica da Royal Canin, ajudou a esclarecer estas dúvidas : “Para escolher o alimento mais indicado para o nosso cão ou gato é necessário que sejam verificados os seguintes aspetos: se é seguro, nutritivo e o mais adequado às necessidades do animal de estimação.”

“Para garantir que o alimento é seguro, deve procurar marcas de confiança e que investem em investigação, ciência e na qualidade dos alimentos. Para saber se é nutritivo, deve certificar-se de que o alimento é completo e equilibrado, cumprindo os requisitos das autoridades competentes. Saber se o alimento é adequado às necessidades do animal, implica ter em conta as suas características – como a idade, o peso, a raça, o estilo de vida e as suas especificidades em termos de saúde. Partindo desta análise, que o médico veterinário pode ajudar a fazer, os tutores podem descansar sabendo que estão a dar a melhor alimentação aos seus animais de estimação”, conclui Joana Pereira.

“E especialmente durante a delicada fase de crescimento, em que a sensibilidade digestiva e a imaturidade do sistema imunitário são uma preocupação, dar ao cachorro ou gatinho um alimento que apoie estas duas vertentes, ao mesmo tempo que promove um correto desenvolvimento cognitivo, motor e articular, por exemplo, faz toda a diferença para que cresçam saudáveis e felizes e expressem o melhor possível todo o seu potencial genético e se tornem na melhor versão de si mesmos”, destaca ainda a médica veterinária.