Estudo clínico com células estaminais avalia tratamento de paralisia motora

O Governo japonês aprovou a realização de um estudo clínico em humanos para avaliar o uso de células estaminais pluripotentes no tratamento de lesões na medula espinal. O estudo vai ser realizado por investigadores da Universidade de Keio, junto de quatro adultos, e vem “reforçar o potencial das células estaminais, que podem ser guardadas no momento do parto para utilização futura”, afirma João Sousa, Diretor de Qualidade do Laboratório BebéVida.

343

Este estudo clínico é anunciado na sequência de outros estudos pré-clínicos e clínicos já realizados para testar o uso de células estaminais no tratamento de lesões da espinal medula.

“Neste estudo em particular recorre-se às células estaminais pluripotentes induzidas, que mais não são do que uma reprogramação das células adultas, para que se diferenciem em células estaminais com potencial de diferenciação quando injetadas nas células e tecidos que se pretende recuperar”, explica João Sousa.

Vários grupos de investigação em todo o mundo têm dado atenção a esta área, numa tentativa de encontrar nas terapias celulares soluções para tratar lesões de espinal medula.

João Sousa conclui que “este estudo reforça que as células estaminais podem vir a ser usadas no tratamento de doenças que, à data de hoje, ainda não têm tratamento, daí ser importante considerar a criopreservação durante a gravidez”.

Mais sobre a BebéVida:

O laboratório BebéVida é um banco de tecidos e células 100% português licenciado pelo Ministério da Saúde. Eleito PME Líder há oito anos consecutivos, foi distinguido com o estatuto PME excelência em 2017 pela segunda vez.

A BebéVida disponibiliza o serviço de criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical de recém-nascidos e é o único laboratório de criopreservação português reconhecido pela acreditação FACT Netcord, a mais completa distinção que um laboratório de criopreservação de células estaminais pode obter a nível mundial.

A BebéVida foi distinguida em 2019 com o Prémio Cinco Estrelas, na categoria Criopreservação, uma distinção atribuída pelos consumidores e que mede o seu grau de satisfação face a produtos e serviços de várias áreas.