Seaventy celebra 5 anos com uma programação especial até ao dia 31 de maio

Neste dia 20 de março, dia em que se celebra o Dia Internacional da Felicidade, a Seaventy assinala o seu 5º aniversário com uma programação especial dedicada aos seus clientes e ao público em geral até ao dia 31 de maio.

249

Para Bernardo Castro, CEO ou SEO (Smile Executive Officer – como gosta de ser reconhecido) desta empresa, cuja missão é aproximar as pessoas do mar e continuar a promover o desenvolvimento desta economia, “o dia que se aproxima traz um misto de emoções, pois é o dia do 5º aniversário da Seaventy que começou precisamente no dia da morte do meu pai”. Tal marco não impede, de todo, que se celebrem estes cinco anos, pois “podem ser apenas cinco anos, mas para nós é muito mais que isso. É a prova de que uma equipa coesa, forte e com um grande sentido de propósito é capaz dos maiores feitos”, afirma.

Serão mais de dois meses com um reforço no número de passeios regulares no Barco Évora, com ações diferenciadoras e várias surpresas pelo caminho, a terminar com uma festa de encerramento no dia 31 de maio. Durante as comemorações, a Seaventy irá aproveitar para lançar um novo logo, que representa a sua evolução sem esquecer as suas origens, nem o seu destino. Uma marca através da qual se pretende continuar a eliminar as barreiras físicas e mentais que dificultam o acesso de todos ao Mar!

Mesmo antes de chegar aos 30 anos, Bernardo Castro e a sua equipa têm mostrado que cinco anos são apenas o início de uma grande e vitoriosa jornada que começa em 2014 com 150.000€ de faturação, para chegar ao fim de 2018 com mais de 1 Milhão. “Orgulhamo-nos muito destes primeiros 5 anos, da cultura criada e de todo o percurso que nos levou a ser a única empresa presente nos três principais segmentos: aluguer de barcos para pequenos grupos, eventos de grandes grupos e operação regular”.

Com o ano de 2018 fechado com 200 passeios para grupos até 18 pessoas, 200 eventos corporate até 300 pessoas (média 100 pessoas por evento) e os três meses de inverno (dezembro 2018 a fevereiro de 2019) com a venda de 1.300 bilhetes é caso para dizer que “estão lançadas as bases para um ano melhor ainda”, defende Bernardo.