Apenas 37% dos profissionais revelam interesse em trabalhar no estrangeiro

A Hays, Grupo líder mundial em recrutamento de profissionais qualificados, revela no Guia do Mercado Laboral 2019 que a estabilidade económica e a crescente oferta de emprego em Portugal contribuíram para o abrandamento significativo nas tendências de emigração, nos últimos dois anos (37%). No período mais critico da crise este valor chegou a atingir os 80%.

781

Apesar de haver cada vez menos disponibilidade e interesse em trabalhar no estrangeiro, os setores que apresentam um maior interesse são as área da Banca e Seguros (56%), Legal (46%), Construção e Imobiliário (46%), Retalho (42%) e por fim de Marketing (41%). Os destinos escolhidos, por mais de metade dos inquiridos no estrangeiro que saíram de Portugal, nos últimos cinco anos foram o Reino Unido (19%), Angola (11%), Espanha (11%), Suíça (7%) e por fim Moçambique (6%).

89% dos profissionais que emigraram afirmam que lhes foram reconhecidos no estrangeiro potencial, capacidades ou conhecimentos que não foram valorizados em Portugal. Paula Baptista, Managing Director da Hays Portugal comenta “Apesar da taxa de interesse em emigrar ser cada vez mais reduzida, a análise que fazemos destes resultados é que será crucial que as empresas valorizem cada vez mais as capacidades e aptidões dos profissionais portugueses.”

Por outro lado, os fatores que mais influenciam o regresso a Portugal passam por motivos como um pacote salarial mais atrativo, motivos de ordem pessoal ou familiar, vontade de viver em Portugal, um projeto interesse ou inovador e condições contratuais vantajosas.

De forma a comparar o grau de satisfação entre os profissionais no estrangeiro e em Portugal verificaram-se disparidades muito relevantes em fatores como o pacote salarial, as perspetivas de progressão de carreira, prémios de desempenho e a cultura da empresa. Por exemplo, o grau de satisfação em relação ao pacote salarial é de 42% dos profissionais em Portugal e de 89% dos profissionais no estrangeiro.

Os fatores de satisfação mais semelhantes entre os profissionais no estrangeiro e em Portugal estão relacionados com os horários, o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, localização geográfica da empresa e por fim, a situação contratual. Como exemplo desta semelhança, ambos os profissionais apontam o mesmo grau de satisfação em relação aos horários (78%). Ainda, o único fator que os trabalhadores em Portugal (82%) estão mais satisfeitos do que os profissionais do estrageiro (80%) é a localização geográfica.

Sobre a Hays

A HAYS é um Grupo líder mundial em recrutamento especializado de profissionais qualificados. Opera nos sectores público e privado, nas áreas de Recrutamento Especializado, Executive Search e Interim Management e conta com mais de 7800 colaboradores, distribuídos por 239 escritórios em 33 países, atuando em 20 áreas de especialização. A Hays chegou a Portugal em 2000, estabelecendo-se primeiro em Lisboa, depois no Porto. Trabalha várias áreas de especialização, como Contabilidade e Finanças, Engenharia, Tecnologias de Informação, Retalho, Banca ou Indústria Farmacêutica, entre outras. Em 2014 lançou a marca Hays Response, orientada para o recrutamento de funções técnicas e de suporte nas áreas de Finanças e Administrativa, Marketing e Vendas, Technical e Shared Services.