MAR Shopping Matosinhos ajuda a plantar uma horta de ‘Sábio Sabor’ para pessoas com doença mental

O projeto "Sábio Sabor" tem como principal objetivo sensibilizar a comunidade para o impacto da alimentação saudável na sua saúde mental, criando informação, receitas e produtos saudáveis, que destacam super alimentos que beneficiam a saúde neurológica. Horta beneficiará aproximadamente 12 pessoas com doença mental.

408

Portugal é o quinto país da União Europeia com maior prevalência de problemas de saúde mental. De acordo com o relatório Health at a Glance 2018”, 18,4% da população portuguesa sofre de ansiedade, depressão ou manifesta problemas com o consumo de álcool e drogas. O Hospital Magalhães Lemos, no Porto,  hospital de referência da região Norte em cuidados de psiquiatria e de saúde mental,  dispõe de 196 camas, mas frequentemente debate-se com um número de doentes que ultrapassa a sua capacidade. A prevenção parece ser o único caminho para contrariar a prevalência deste tipo de doenças e começa na alimentação. “Sábio Sabor” foi o projeto criado pela Associação de Familiares, Utentes e Amigos do Hospital Magalhães Lemos (AFUA-HML), que agora conhece um desenvolvimento importante: a construção da sua própria horta – missão que conta com o apoio do MAR Shopping Matosinhos.

A horta, que será financiada pelo MAR Shopping Matosinhos, e que nascerá no Porto, num espaço em que a AFUA-HML desenvolverá alguns projetos da AFUA-HML, nomeadamente uma nova valência – o Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI), que têm como foco a autonomização das pessoas com doença mental e a sua integração – é uma iniciativa que tem como principal objetivo a produção de legumes e frutas destinados a suprir necessidades de alimentação saudável dos utentes da instituição e da comunidade. Simultaneamente esta horta será um espaço terapêutico, visto que a dinamização do mesmo será realizada por pessoas com doença mental, em contexto de aprendizagem, com supervisão técnica e da especialidade.

O projeto, que se insere na política de responsabilidade social do MAR Shopping Matosinhos “AMAR quem mais precisa”, será dinamizado e gerido com os utentes da AFUA-HML. Os produtos da horta destinam-se à constituição de cabazes para os utentes da AFUA-HML com parcos recursos financeiros para adquirirem alimentos frescos (hortícolas, legumes e frutas) em número desejado à promoção da sua saúde, bem como para oferecer a juntas de freguesia de Matosinhos e do Porto para estas distribuírem junto dos habitantes assinalados com necessidades semelhantes.

Ana Bravo é madrinha do projeto “Sábio Sabor”

Alguns dos produtos da horta também apoiarão a marca registada “Sábio Sabor”, criada pela AFUA-HML, que tem como madrinha a nutricionista Ana Bravo, e que visa comercializar receitas (livro de receitas) e produtos saudáveis promotores de saúde mental. A receita gerada serve para criar oportunidades de emprego para os utentes da instituição, bem como para sensibilizar a comunidade sobre quais os produtos promotores de saúde mental e os seus particulares benefícios.

“Já este ano apoiámos o projeto de uma cozinha terapêutica para doentes com demência, nomeadamente Alzheimer, e agora decidimos apoiar a iniciativa da AFUA-HML como uma continuidade desse trabalho”, explica Sandra Monteiro, diretora-geral do MAR Shopping Matosinhos, que sublinha as várias vertentes deste projeto. “A horta ‘Sábio Sabor’ vai permitir a produção de alimentos saudáveis e biológicos para quem mais precisa, mas também será uma atividade terapêutica para os utentes da AFUA-HML, e permitirá sensibilizar a população para o poder preventivo dos alimentos nas doenças mentais”.

Por sua vez, Susana Fernandes, responsável pelo Departamento Científico e de Desenvolvimento de Projetos da AFUA-HML, destaca que a horta Sábio Sabor, “além de ter como objetivo a produção agrícola visa ainda a promoção de bem-estar dos seus utentes. A prática de uma atividade ao ar livre, em contacto com a natureza, é potenciadora de relaxamento e de emoções estéticas, favorecendo-se assim a saúde mental de quem a pratica, prevenindo-se o acumular de ansiedade e de outros sintomas psicopatológicos”.

De referir que a AFUA-HML detém atualmente diversas estruturas na área da reabilitação psicossocial, nomeadamente uma Unidade sócio-ocupacional, quatro Unidades Residenciais Protegidas, uma Unidade Residencial de Autonomia, uma Empresa Social de Restauração, uma Empresa Social de Limpeza, o Gabinete de Informação, Intervenção e Apoio Psicossocial, uma Equipa de Apoio Domiciliário e agora, mais recentemente, o Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI). A equipa ao serviço destas estruturas é multidisciplinar, sendo constituída por dois assistentes sociais, duas terapeutas ocupacionais, uma psicóloga, um técnico de reabilitação psicossocial, 11 ajudantes de ação direta, nove funcionários de limpeza e sete funcionários de restauração. Os funcionários das empresas sociais são na sua grande maioria pessoas com doença mental.