Miriam Mateus conta já com um vasto percurso no mundo do empreendedorismo. Queremos conhecê-la melhor. Quem é Miriam Mateus enquanto mulher e enquanto profissional?

Sou uma mulher positiva. Encaro os problemas como desafios e tento sempre ver o lado positivo das coisas. Sou muito trabalhadora, não tenho medo de arregaçar as mangas e lutar. Os meus pais sempre trabalharam muito e aprendi a fazer o mesmo. Nunca paro, nunca baixo os braços, nunca desanimo mesmo quando o desânimo se tenta apoderar de nós. Aprendi que, na vida, o nosso herói somos nós próprios, o nosso eu. Devo igualmente muito ao meu marido, que desde sempre confiou em mim e me ajudou. Ele é uma peça muito importante no meu puzzle, tem sempre muitas ideias. Quando essas são boas avançamos em conjunto, sem medos.

O que a motiva e inspira diariamente?

Sempre me inspiraram as grandes mulheres da história e sempre quis deixar a minha própria marca. Hoje sei que há pessoas que se sentem inspiradas por mim e fico muito feliz e orgulhosa por isso, sei que já faço parto da história de alguém. Atualmente a minha maior motivação é o meu filho, o seu bem-estar e felicidade. E essa é a minha maior marca, a minha sucessão, e nele espero incutir o respeito pelos outros e a determinação para chegar longe na vida.

Que características diria serem fulcrais para se singrar no mundo dos negócios?

É necessária determinação, organização e muita vontade em ter sucesso.

Há quem defenda que os estilos de liderança, feminina e masculina, são diferentes e que a liderança feminina é importante dentro das organizações. Concorda? Homens e mulheres têm, de facto, estilos de diferença diferentes ou o estilo de liderança prende-se apenas com as características da pessoa?

As características da pessoa são fundamentais para ter ou não sucesso mas, mesmo assim, penso que também são diferentes dependendo do género. As mulheres e os homens veem o mundo de forma diferente e resolvem os problemas de forma diferentes. Ainda existem homens que acham que a liderança deve ser sempre exclusivamente masculina mas esquecem-se que as mulheres têm outras experiências. No meu caso, como mãe, aprendi muita coisa com a minha experiência pessoal que me ajudou a vingar no mundo dos negócios: a organização de tempo, a gestão financeira, a relação interpessoal e resolução de conflitos. Como também tive sempre o apoio do meu marido tive a vantagem de saber ambas as perspetivas dos problemas, masculina e feminina.

A igualdade de género continua a ser um tema bastante debatido e o qual merece a nossa devida atenção. Durante o seu percurso profissional enfrentou obstáculos pelo facto de ser mulher?

Sim, nunca é fácil. Parece que nós mulheres temos sempre que provar o nosso valor e que há cargos exclusivos para homens e outros para mulheres. No entanto, penso que isso tem vindo a mudar e cada vez mais as pessoas são avaliadas pelo que são e pelo que fazem e não tanto pelo seu género. Fico feliz por ver tantas mulheres em cargos importantes.

Os desafios são maiores quando é uma mulher que decide enveredar pelo mundo dos negócios ou do empreendedorismo?

Sente-se sempre alguma dificuldade, algum descrédito, mas depois deixamos que os resultados falem por si.

Foi proprietária de uma conceituada padaria em Cabo Verde. Atualmente é sócia do Ginásio LF Gym Body Solutions e consultora na Imobiliária Easy Gest Premium na Av. da República em Lisboa. Porquê o mercado imobiliário e a Easygest Premium?

Porque é um mercado que continua em franco crescimento e tem muitos desafios e dificuldades. Gosto do contacto com as pessoas e de poder ajudá-las a realizar sonhos. Todos os dias são diferentes, um dia é sempre diferente do outro. Escolhi a Easygest Premium porque é uma empresa 100% nacional e já está no mercado há alguns anos e continua a ter um vasto crescimento. É uma empresa que é virada para as pessoas e não apenas para os números, inclusive pagam acima da média. É uma empresa na qual confio e que me tem apoiado, deixando-me à vontade para novos desafios. É uma área que exige esforço, dedicação e vontade.

Devido aos limites que a sociedade ainda impõe, é fácil para uma mulher conciliar uma carreira profissional de sucesso com a vida pessoal? Ou é necessário abdicar ou descurar de uma em detrimento de outra?

Não é propriamente fácil, apenas temos que definir muito bem as nossas prioridades. Não é necessário abdicar de nada, apenas precisamos ter um grande foco no que queremos e conseguimos arranjar tempo para tudo. No meu caso nunca estive sozinha, sempre trabalhei em equipa com o meu marido e sem ele não teria chegado onde cheguei.