“Quando um cliente pensa em algo diferente, queremos que pense na DS Smith”

Líder de mercado em Portugal no setor do Packaging, a DS Smith orgulha-se do seu percurso e do papel que tem vindo a assumir no mercado nacional. Em entrevista à Revista Pontos de Vista, Américo Rocha, Diretor Geral da DS Smith Packaging Portugal, explica as mais-valias das soluções de embalagem/packaging para as organizações e para a cadeia logística.

720

Comecemos por falar um pouco sobre a presença da DS Smith em Portugal. Que papel e que posição assume atualmente no mercado português?

É com imenso orgulho que em menos de três anos assumimos a posição de líder de mercado. A DS Smith entrou em Portugal no final de 2016 com a aquisição da Gopaca e da P&I Displays e hoje, após a recente aquisição da Europac, conta com o maior número de unidades fabris comparativamente com qualquer outro fabricante. É notável termos atingido tal proeza em tão curto espaço de tempo.

Saliente-se que o Grupo DS Smith é líder em cartão ondulado na Europa e especialista em packaging em todo o mundo, opera em 37 países e emprega cerca de 32.000 pessoas.

E que posição procuram alcançar junto dos clientes?

O nosso objetivo é sermos líderes em soluções de embalagem recicláveis graças a um excelente serviço, qualidade, inovação e soluções ambientalmente sustentáveis para os nossos clientes.

Queremos que os clientes vejam na DS Smith o seu parceiro ideal para tudo o que envolve o Packaging, desde o seu desenvolvimento ao impacto ambiental, não esquecendo as novas tendências como as vendas online ou a divulgação nos pontos de venda. Com as nossas inovadoras soluções de embalagens e displays oferecemos valor às marcas que procuram diferenciar-se, valor esse que queremos manter, personalizar e potenciar todos os dias em cada cliente.

A nossa filosofia passa também por adotar novos desafios, é isso que pretendemos; quando um cliente pensa em algo diferente, queremos que pense na DS Smith.

Colocam a questão “porque é que o packaging deveria ser uma prioridade na sua agenda?”. E porquê?

A embalagem sofreu uma grande transformação quanto ao papel que ocupa na cadeia de fornecimento. Antigamente era vista como um “mal necessário”, hoje é vista como algo essencial não só para o transporte, mas também para promover o seu conteúdo.

Hoje em dia o cliente final não dá segundas oportunidades, se o produto não impressiona à primeira vista, dificilmente voltará a fazer parte das suas escolhas. Com as vendas online, o primeiro que se vê é a embalagem! A embalagem chega a casa do consumidor, desempenhando um importante papel ao gerar a primeira impressão que o cliente tem do produto.

Por isso, se a embalagem é tão importante e influencia diretamente a decisão de compra final, porque não ser prioritária?

Que mais-valias as soluções de embalagem/packaging apresentam para as organizações e para a cadeia logística?

Uma das nossas prioridades é a redução de custos para a cadeia logística. Oferecemos aos nossos clientes diversas soluções que os ajudam a reduzir os custos de transporte e por consequência o impacto ambiental. O nosso slogan “The Power of Less” vem realçar precisamente a necessidade de redução de fibras na embalagem, permitindo às empresas transportarem o mesmo produto, por um preço mais económico.

No entanto, creio que o nosso maior contributo para as organizações e o mundo que nos rodeia é o facto de sermos um Grupo que trabalha em parceria com os clientes, no sentido de desenvolver embalagens sustentáveis, todas elas produzidas com papel 100% reciclável. Cada vez mais somos confrontados pelos nossos clientes para os ajudarmos a encontrar soluções que substituam o plástico. Há uma preocupação séria em relação a este tema e a DS Smith pode ajudar na redução do consumo de plástico.

O packaging tornou-se num elemento fulcral para afirmar os produtos perante consumidores cada vez mais exigentes e cercados de estímulos à compra?

Efetivamente estamos num mundo cada vez mais exigente e conectado, tudo o que possamos comprar é avaliado e o consumidor irá comentar a sua experiência realçando detalhes que muitos nem reparam. A exigência é elevada!

O cliente valoriza o modo como um produto é embalado, o que influencia diretamente a decisão de compra; na verdade, há uma inter-relação direta entre o modo como um produto é embalado, a aquisição e a retenção de clientes pelas marcas.

As embalagens progrediram nos últimos anos, deixaram de ser usadas unicamente para transporte, transformaram-se num meio muito potente de Marketing, com o intuito de estimular a compra.

A DS Smith é líder de mercado em Portugal no setor do Packaging. Hoje em dia que verdadeiros desafios enfrenta num mercado cada vez mais competitivo e exigente?

O verdadeiro desafio é criar meios para que os nossos clientes consigam aumentar as suas vendas, reduzir os custos e minimizar os riscos. Parece algo fácil, mas não o é, para isso temos de ter em conta todas as fases do ciclo de fornecimento e captar informações essenciais dos processos. Considerando que os produtos atravessam uma cadeia de fornecimento cada vez mais complexa e, competem para captar a atenção do consumidor em ambientes cada vez mais lotados, o grau de exigência a que se submetem as embalagens nunca foi tão grande.

Com base nestes pressupostos, pretendemos inaugurar dois centros de desenvolvimento em 2020, algo inédito em Portugal que irá inovar a forma de trabalhar o Packaging.

E o próprio tecido empresarial, a que desafios tem de responder nesta era onde conceitos como transformação digital, inteligência artificial, economia digital ou sustentabilidade imperam?

Qualquer empresário pretende estar na linha da frente de qualquer inovação ou tendência. Na minha opinião o grande desafio é como conceber as nossas empresas face à rápida alteração de rumo. Vivemos numa sociedade cada vez mais frenética em termos de consumo e isto faz com que tenhamos de ser ágeis e estar o mais preparados possível para atender às expectativas.

Atualmente as palavras mais usadas no setor do Packaging são sustentabilidade e e-commerce, quais serão as tendências seguintes? Sejam quais forem, temos de ser rápidos e estar sempre atualizados para dar o melhor e mais completo serviço aos nossos clientes!

O ambiente é um tema que continua na ordem do dia. Quais as preocupações da DS Smith ao conceber embalagens sustentáveis?

Como comentado, a DS Smith tem um firme compromisso com o caráter sustentável das suas embalagens e com o respeito pelo meio ambiente. Por esta razão, trabalhamos diariamente no sentido de desenvolver e fornecer embalagens adequadas para os nossos clientes, que estejam totalmente ajustadas ao produto que está no seu interior, de modo a garantirem a sua proteção, a reduzir-se o excesso de material de embalagem e resíduos, os custos de transporte e as emissões de CO2 e a salvaguardarmos a imagem das marcas dos nossos clientes.

É, por isso, nossa preocupação reduzir ao máximo a nossa pegada de carbono e contribuir para uma economia circular com soluções respeitosas e inovadoras.