“O evento superou todas as nossas expectativas, não só em afluência como na resposta dos parceiros e qualidade dos conteúdos que foram aqui partilhados durante este dia. A comunidade Java e JavaScript em Portugal está a crescer e ganhar mais dinamismo e por isso acreditamos que temos espaço para que a JNation cresça com ela”, avança Roberto Cortez, um dos fundadores da JNation, a conferência para developers de Java e JavaScript, as linguagens de programação mais populares do mundo.

A conferência está a colocar Portugal e Coimbra na rota internacional das conferências de Java e JavaScript internacionais. Um passo natural para uma comunidade que se tem mostrado cada vez mais dinâmica no centro do país, com encontros bimestrais para descobrir e discutir novidades e tendências desta linguagem de programação.

Com mais de 30 oradores (portugueses e estrangeiros), vindos de todas as partes do mundo (de países como a Bélgica, Guatemala, Índia ou EUA), a conferência dobrou também o número de sessões. David Delabassée, Software Evangelist da Oracle e um dos oradores da conferência, explica a razão pela qual a conferência o surpreendeu: “nota-se que os participantes não são principiantes, têm um background sólido. Esta conferência impressiona não só pela quantidade de participantes, apesar de não estar localizada numa cidade de grande dimensão, mas também pelos oradores, que vêm de todo mundo, e isso mostra como eles respeitam esta comunidade [Java e JavaScript, em Coimbra]”.

Nesta edição de 2019, cerca de 40% dos participantes vieram da região centro (36% de Coimbra), 35% da região de Lisboa e 17% da região norte do país. A  conferência registou ainda uma afluência de 8% de participantes estrangeiros (com destaque para as nacionalidades Espanhola e Suíça). O aumento da capacidade para participantes da JNation e a abertura do evento  à linguagem de JavaScript também foram pontos positivos apontados por quem participou: “tinha a expectativa de aprender mais coisas para poder melhorar a nível profissional e está a ser uma experiência muito boa”, refere Inês Andrade, developer da Celfocus, que participou na JNation pela primeira vez este ano. Também online, foram mais de 2 mil as pessoas que assistiram às várias talks em streaming, através do canal de YouTube da JNation, e o canal #jnation este no top das tendências do Twitter, a nível nacional, durante o dia de ontem.

Já João Carvalho, Senior Engineer na Talkdesk, participou na edição do ano passado como participante e juntou-se, este ano, ao grupo de oradores da conferência: “a inclusão da track de JavaScript tornou a conferência mais interessante porque abriu mais horizontes e trouxe mais gente. Tenho reparado que a proporção das comunidades de Java e JavaScript está muito equilibrada. Já há algum tempo que frequento este tipo de conferências lá fora e é bom poder dizer que temos finalmente uma conferência para as comunidades Java e JavaScript em

 Portugal”.

Um evento essencial para as empresas que querem estar perto dos entusiastas de Java e JavaScript

O evento tem ganho também muita relevância junto dos seus parceiros, que vêem a JNation como um espaço fundamental quer para a formação dos seus colaboradores, pelo teor técnico sem paralelo, em qualquer conferência do género no país, quer para tornar a marca mais visível na comunidade Java e JavaScript numa óptica de recrutamento.

Na perspectiva dos parceiros, torna-se cada vez mais relevante apoiar as comunidades Java e JavaScript e este tipo de eventos, especialmente aqueles que acontecem na sua cidade: “acho que é importante que esta conferência aconteça em Coimbra para lhe dar visibilidade e mostrá-la como a cidade tecnológica que é”, reforça Filipa Carmo, Talent Manager da Critical Software.

Com cerca de 100 colaboradores presentes na conferência, Filipa explica porque razão ele é tão relevante: “vemos a JNation como uma oportunidade de formação para os nossos colaboradores, quer pela natureza técnica das próprias apresentações e quer pela credibilidade de que gozam os oradores presentes no evento”, Ricardo Fonseca, Marketing Manager da Present Technologies, que levou metade dos seus colaboradores à conferência, reforça também a importância do evento para “mostrar a marca à comunidade assim como a cultura e projectos que estamos a trabalhar.”

A JNation é organizada por duas comunidades de programadores: a Coimbra JUG, comunidade de programadores de Java, e a Undefined.js, comunidade de programadores de JavaScript, e ainda pela alphaCoimbra, uma associação que tem como missão sedimentar o ecossistema empreendedor e tecnológico na cidade.

A edição deste ano contou ainda com o apoio de 50 voluntários, estudantes das áreas de engenharia informática e elementos da jeKnowledge (uma júnior empresa da Universidade de Coimbra), e da equipa do Convento São Francisco, que facilitou a logística e organização da JNation, neste ano tão importante para o crescimento da conferência.

A patrocinar esta edição da conferência estiveram marcas como a Idealista, a Blip, a Bosch, a Critical Software, a Everis, a Farfetch, a Feedzai, a La Redoute, a Mercedes-Benz.io, a Mindera, a Present Technologies, a Red Hat, a RedLight Software a Sky Technology Centre, a Talkdesk, a Tomitribe, a Wit Software, a Xing, Xpandit, Deloitte, Celfocus, Symantec e Cloud Bees.