“O crescimento dos facility services deve-se a uma evolução natural das tendências”

Javier Urbiola, Presidente Executivo da ISS Ibéria em entrevista à Revista Pontos de Vista, fala sobre a atividade dos Facility Services como suporte para uma gestão eficiente de instalações e do papel que a ISS quer assumir perante esta nova realidade. Saiba mais.

776

A ideia, em Portugal, de que o edifício em que a empresa está inserida é parte importante para o sucesso da organização é relativamente recente. Na sua opinião, foi a crise financeira que levou a que os empresários começassem a encarar a atividade dos dos Facility Services como suporte para uma gestão eficiente das suas instalações?

A ISS Ibéria considera que o crescimento dos Facility Services deve-se a uma evolução natural das tendências que procuram que o setor avance com eficiência. O outsourcing de serviços é um valor agregado para o cliente, que deixa nas mãos de especialistas a gestão integral dos seus serviços de manutenção para poder concretizar o que realmente quer: focar-se no seu negócio.

Somos líderes e especialistas na gestão eficiente das instalações e, neste sentido, as empresas portuguesas têm cada vez mais em conta a grande utilidade que supõe a contratação dos nossos serviços. Temos recursos humanos altamente qualificados, em constante formação e que desenvolvem tarefas de todos os tipos: serviços integrados, manutenção, restauração, jardinagem e limpeza.

Além disso, recorrer aos Facility Services permite uma redução de custos para a empresa, contribuindo para a sustentabilidade e aumentando a produtividade dos seus colaboradores. Adicionalmente, estamos também a apostar na especialização da gestão de espaços de trabalho de um ponto de vista mais tecnológico, ou seja, aderir aos Facility Services da ISS Ibéria significa que as empresas usufruirão dos benefícios da tecnologia de ponta para alcançar a máxima eficiência comercial.

A estratégia da ISS (The ISS Way) mantém a mesma linha dos últimos anos: oferecer aos clientes serviços de forma integrada (IFS). Como pode ser explicado este conceito?

A integração de serviços visa proporcionar e agregar valor aos nossos clientes através de três pilares: excelência em atendimento, eficiência, compliance e redução de riscos.

Além disso, a integração também é benéfica para os nossos colaboradores, uma vez que lhes proporciona a oportunidade de crescer profissionalmente, por terem a oportunidade de desempenhar funções nas mais diversas áreas e serviços; o que lhes poderá permitir alcançar novas possibilidades de promoção. Há vários anos que vimos a desenvolver a nossa estratégia, The ISS Way, o que prova que a integração não é o futuro, mas sim o presente dos Facility Services. Além disso, poder-se-á dizer que a integração já é uma realidade e que as empresas agora procuram a gestão total dos locais de trabalho, uma área na qual estamos atualmente a obter excelentes resultados.

A atividade de gestão de edifícios, precisamente por se tratar de uma área não core business da empresa, é muitas vezes secundarizada pelas empresas. Explique-nos o porquê desta visão estar errada.

Apesar de a atividade da gestão de edifícios não representar muitas vezes uma prioridade para a empresa, a verdade é que o seu estado afeta diretamente a empresa do ponto de vista económico ou empresarial.

O Facility Management supõe, não só uma redução de custos e aumento da rentabilidade, mas também a tranquilidade de saber que uma empresa especializada está a gerir todos os pontos de manutenção da sua organização. Essa integração permite que o cliente possa, sem distrações, focar-se nos seus negócios.

Quais diria que são as principais ferramentas necessárias para colocar em prática a gestão estratégica dos edifícios, ou seja, uma gestão alinhada com os objetivos e as necessidades do negócio principal?

Na ISS Ibéria trabalhamos para que os nossos serviços estejam alinhados com os objetivos do nosso cliente. Acreditamos que seguir a sua linha de ação e partilhar os seus valores são dois dos pontos estratégicos, que nos tornam líderes em gestão de instalações.

Ouvir as necessidades do cliente é fundamental para que o nosso serviço seja da melhor qualidade. Se o cliente considera a sustentabilidade como um elemento básico da sua identidade corporativa, a ISS Ibéria procura produtos de limpeza que sejam menos nocivos para o ambiente. Por outro lado, a nossa equipa de receção passa a adotar e a incorporar o estilo e o tom da empresa à qual presta serviço. Em suma, acabamos por nos envolver com a empresa com a qual trabalhamos, através da absorção dos seus valores como se fossem nossos.

Desde 2002 que têm recebido vários prémios em Portugal, entre eles o prémio Municipal de Integração de Pessoas com Deficiência – menção Honrosa (atribuída pela Câmara Municipal do Montijo) ou o prémio de Mérito de Primeira Categoria na modalidade grandes empresas e entidades do setor público (2009), atribuído pelo IEF. O que refletem estes prémios?

Encaramos os prémios como um reconhecimento de que estamos no caminho certo, sem esquecer, claro, a satisfação que os nossos clientes demonstram com os serviços que recebem.

Somos socialmente responsáveis e o facto de muitos dos nossos prémios resultarem disso mesmo, não é um acaso. Na ISS, quer a nível ibérico quer global, estamos intensamente comprometidos com a sociedade em todas as suas formas, abraçamos e apostamos na diversidade.

A evidência mostra que a ISS Ibéria é uma empresa socialmente responsável com a sua realidade. As ações da empresa no âmbito da Responsabilidade Social Corporativa giram em torno de três pilares: aspetos sociais, ambientais e económicos. Tratamos as pessoas como uma das prioridades estratégicas do nosso plano de RSC, bem como a minimização do impacto ambiental e em tudo o que envolve a sociedade.

A inovação é um conceito muito enraizado na empresa. Sendo que elevaram o nível dos Facility Services utilizando até robótica avançada. Fale-nos sobre isto.

Na ISS Ibéria queremos oferecer os melhores serviços aos nossos clientes, e neste momento significa colocar à sua disposição os últimos avanços tecnológicos. Uma vez que alcançamos a integração total das instalações, na ISS Ibéria apostamos na gestão do ambiente de trabalho, que se traduz na integração da Internet of Things ou IoT e o seu processamento através do Big Data.

Apostar em inovação permite à empresa ser mais eficiente, ambientalmente mais sustentável, reduzir custos, entre muitos outros benefícios. A título de exemplo, se colocarmos um sensor numa máquina, podemos saber em tempo real o estado da peça, e se será substituída quando necessário. Podemos também ser mais eficientes na limpeza dos edifícios, sabendo quais as áreas que foram mais usadas do que outras, através de registos.

Mostrando que a opinião dos vossos colaboradores também é importante para o crescimento da empresa, criaram o Corporate Garage, que boas ideias já saíram desta iniciativa?

Estimulando os nossos colaboradores na procura de ideias que possam transformar a maneira como nós, e o resto da indústria, fornecem os serviços.

Neste sentido, uma equipa da ISS Portugal criou uma aplicação para um dos nossos clientes e que já está a ser implementada. Trata-se da aplicação “Aviation”, uma aplicação especializada na segurança da aviação que mantém o cliente informado sobre o desenvolvimento e a conclusão do serviço, bem como a ocupação dos aviões pela nossa equipa operacional.

Além disso, o nosso projeto internacional mais recente é o Corporate Garage, através do qual agrupamos as melhores ideias dos nossos colaboradores para depois transformá-las em ferramentas valiosas para os nossos negócios em todos os países nos quais operamos. Um exemplo de uma iniciativa que emergiu do Corporate Garage é o Teamboard, uma ferramenta de comunicação para manter os objetivos da equipa alinhados com os objetivos do cliente, que está neste momento a ser implementada em Portugal e em Espanha.

Estão presentes em 74 países: Europa, Ásia, América (Norte e Sul)  e Austrália, são a empresa número um no ranking mundial de empresas de Outsourcing de serviços: ‘The Global Outsourcing 100 list’- pela revista Fortune. Em Portugal estão presentes de Norte a Sul, e Ilhas. Quais são os planos num futuro próximo em terras lusas?

O nosso plano para o futuro e o que nos permitirá continuar a crescer, tanto em Portugal como em Espanha, é a aposta na integração de serviços e a criação de ambientes de trabalho mais eficientes e sustentáveis, tanto para o cliente como para o colaborador, no conceito de local de trabalho.

Na ISS Ibéria, promovemos a nossa cultura através da inovação. O mundo está em constante mudança e todos os dias nos esforçamos para estar um passo à frente, explorando novos caminhos e sendo pioneiros nos territórios desconhecidos, desde o desenvolvimento de métodos de limpeza do início do século XX até ao teste de utilização de sensores e robôs no local de trabalho atual.

Apesar de sermos uma empresa global, damos grande importância ao serviço personalizado, ou seja, a adaptação à realidade de cada um dos países, com o intuito de prestar um melhor serviço aos nossos clientes e levar adiante a nossa estratégia e cultura de negócio adequadas a cada território. Neste sentido, em Portugal contamos com Rui Gomes, Managing Diretor da ISS Portugal, uma peça fundamental para a gestão e desenvolvimento empresarial da companhia em Portugal.