A Lectra anuncia a assinatura de um acordo com os acionistas da empresa belga Retviews para adquirir 100% do capital e dos direitos de voto.

Criada em 2017, a Retviews desenvolveu uma oferta tecnológica inovadora que permite às marcas de moda analisar dados de mercado em tempo real, com o objetivo de aumentar as vendas e as margens. Atualmente, mais de 30 marcas usam a Retviews em França e na Bélgica.

“Ao unirmo-nos com a Retviews confirmamos mais uma vez a ambição de ajudar os nossos clientes a entrarem rapidamente na era da Indústria 4.0. Graças a algoritmos de inteligência artificial, a oferta da Retviews permite às marcas as melhores tomadas de decisão, a cada momento, ao longo do ciclo de vida do produto, com vista à otimização das coleções”, afirma Daniel Harari, presidente do conselho de administração e CEO da Lectra. “Estamos muito satisfeitos por acolher as talentosas equipas da Retviews. Em conjunto, vamos criar sinergias com a atual oferta da Lectra, desenvolver a tecnologia e comercializar a solução junto dos nossos clientes de moda em todo o mundo, graças nomeadamente às nossas 32 subsidiárias de vendas e serviços presentes em mais de 100 países.”

Segundo Loïc Winckelmans, cofundador e CEO da Retviews, “Em alguns meses, a Retviews tornou-se líder de benchmarking automatizado na área da moda, em França e na Bélgica”. “Estamos convictos de que ao juntarmo-nos à Lectra vamos beneficiar do seu conhecimento para trazer inovações para as marcas de moda, que vão permitir-lhes colocar produtos no mercado que respondam de forma constante às expetativas dos consumidores.”

“As empresas de moda têm grandes volumes de dados com um valor incrível. E só conseguirão utilizá-los com a implementação de inteligência artificial e Big Data”, reconhece Lorenzo Pellizzari, cofundador e diretor de I&D da Retviews. “Com a Lectra, vamos ajudar as marcas a fazer a diferença. Estamos ansiosos por trabalhar no desenvolvimento de novas ofertas integradas com as da Lectra.”

A transação envolve a aquisição de 70% da Retviews por 8 milhões de euros. A compra do restante capital e direitos de voto vai acontecer em três momentos distintos: em julho de 2020, julho de 2021 e julho de 2022. Os valores serão cerca de 0,9 vezes as receitas de 2020, 0,7 vezes as receitas de 2021 e 0,5 vezes as receitas de 2022, respetivamente. Estes valores serão provenientes de fundos disponíveis da Lectra, sem recurso a financiamento bancário.