A unidade de digitalização é pequena, leve e está integrada numa luva usada pelos colaboradores de armazém. Localizada na zona das costas da mão, só é ativada quando se junta e pressiona os dedos polegar e indicador. Após a ativação, através da digitalização de um código de barras, o colaborador recebe um feedback ótico, acústico e háptico. Esta comunicação visual com o sistema de gestão de armazém (ou seja, quantidades do produto e próximo local de recolha de mercadoria, por exemplo) pode ser realizado através de um dispositivo eletrónico, como por exemplo, um tablet.

A ProGlove surge da necessidade de uma melhora significativa quanto à eficiência do processo. Enquanto os tradicionais scanners de anel são pouco ergonómicos e difíceis de usar, a ProGlove permite aos colaboradores desempenharem as suas funções de forma mais rápida, segura e fácil no processo de recolha de mercadorias. Os colaboradores podem continuar a utilizar as duas mãos livremente durante as operações, sem necessitar de procurar ou alcançar o leitor de código de barras. O resultado é uma economia de tempo em cerca de 40% quando em comparação com a utilização de scanners tradicionais.

“O feedback da equipa do armazém durante a fase de testes foi consistentemente positivo. Por esta razão, estou convicto que a utilização da ProGlove vai levar a um aumento de produtividade no nosso armazém em Eching. Está já planeada uma extensão para outros locais de armazenamento que será realizada em breve”, afirma Tom Schmitt, diretor comercial e membro do conselho de logística contratual, Schenker AG.

Thomas Kirchner, cofundador e CEO da ProGlove: “O desenvolvimento da ProGlove segue a ideia de que os humanos vão continuar a ser um foco importante da indústria no futuro. Foi por essa razão que desenvolvemos uma luva inteligente leve e intuitiva que pode ser usada sem nenhum esforço de integração. A ProGlove apoia os colaboradores no seu trabalho diário e liga-os à indústria 4.0”.