Segundo o estudo, o número de veículos elétricos irá aumentar para 10 milhões em 2025 e ultrapassar o número de veículos convencionais em 2040. De acordo com o relatório da Accenture Strategy, as empresas do setor das utilities terão ganhos singnificativos ao agruparem serviços em função das necessidades dos proprietários de veículos elétricos.

Além de uma oportunidade de 1.7 biliões de dólares, com uma margem de lucro reduzida, através do fornecimento de energia para veículos elétricos, estas empresas podem adicionar 250 mil milhões de dólares através de novos serviços de mobilidade elétrica, com margem de lucro mais elevada, como apps de carregamento remoto, gestão integrada de energia de veículos elétricos em casa, processamento de pagamentos e até financiamento para a compra destes veículos. Ao combinarem estes serviços numa única plataforma, as empresas do setor podem ajudar a melhorar a experiência do consumidor.

Os operadores que consigam ajudar a tornar mais fácil e acessível a vida de um proprietário de um veículo elétrico vão acelerar a adoção e melhorar a competitividade nas suas indústrias. Isto torna-se mais importante à medida que os consumidores tomam cada vez mais decisões de compra com base no propósito de uma empresa e no seu compromisso com princípios importantes como a preocupação com o ambiente. As empresas do setor estão bem posicionadas para ter um papel relevante no mercado da mobilidade elétrica ao fornecerem experiências de consumidor diferenciadoras e relevantes ao mesmo tempo que estabelecem parcerias críticas de ecossistemas.

Segundo um estudo complementar conduzido pela Accenture Strategy a 6.000 consumidores em todo o mundo, as razões ambientais são, atualmente, as principais impulsionadoras para a compra dos veículos elétricos, seguidas pelas oportunidades de poupança que estes veículos permitem. Aproximadamente 2/3 dos futuros proprietários de carros elétricos trocaria para um veículo elétrico para poupar dinheiro a longo-prazo. No entanto, enquanto se verificam avanços na tecnologia das baterias e surgem novas opções de leasing, os custos de compra destes veículos e o acesso a carregamentos – como os sistemas domésticos de energia ou as estações públicas de carregamento – continuam a ser uma barreira para os proprietários.

Exemplo disso são os mais de 80% de consumidores que pretendem ser proprietários de carros elétricos no futuro e que planeiam carregar os seus veículos primeiramente a partir de casa. No entanto, apenas 55% destes têm garagem própria.
As empresas do setor de utilities podem capitalizar esta oportunidade através de ações que acelerem a adoção de veículos elétricos e, assim, afirmarem o seu papel na indústria como impulsionadoras de mercado:

1. Ajudar os consumidores a tomar as decisões corretas: com a relação de confiança com os consumidores e a coleção de insights a que têm acesso – desde padrões de consumo a preferências de pagamento e a capacidades de carregamento em casa – as
empresas do sector estão bem posicionadas para ajudar os consumidores a tomarem as decisões corretas enquanto estes se tornam proprietários de veículos elétricos.

2. Criar hiper-relevância nos ecossistemas: criar parcerias de ecossistemas será crítico para estabelecer uma abordagem de plataforma para agrupar ofertas altamente relevantes que vão melhorar a experiência do consumidor. As empresas de utilities podem selecionar parceiros complementares que vão aumentar a proposição de valor do consumidor – desde fabricantes automóveis e concessionários a gestores de frota, operadores de pontos de carregamento, empresas de partilha de carros e donos de espaços de estacionamento. Com os incentivos certos, ofertas conjuntas vão favorecer os proprietários de veículos elétricos e multiplicar o valor para todos os parceiros do ecossistema.

3. Ultrapassar a concorrência: aproveitar insights dos consumidores em tempo real para melhorar rapidamente o serviço ao cliente e a experiência do consumidor será um fator chave para ultrapassar a concorrência. As empresas do setor devem investir estrategicamente num portefólio de serviços destinado a simplificar a experiência dos proprietários e a remover barreiras à adoção.
Há um tremendo potencial de valor no mercado da mobilidade elétrica, mas as empresas precisam de agir já. Munidas de um profundo conhecimento do mercado energético e as suas regras e regulação, e com relações de confiança com o consumidor e com fornecedores, as empresas que invistam de forma inteligente e que proporcionem ofertas direcionadas irão prosperar neste mercado, afirma Pedro Galhardas, Managing Director da Accenture Strategy em Portugal.