Sérgio Topfstedt, Sócio da empresa Leega Consulting Europe

De forma a contextualizar o nosso leitor, que empresa é a Leega Consulting Europe?

A Leega Consulting Europe é uma empresa de consultoria, especialista em BI, big data e analytics. Tem headquarter no Brasil, em São Paulo e sede em Portugal, na cidade do Porto. A empresa tem 18 anos de existência e tem como principais diferenciais, ser uma empresa com foco 100% em BI, Big Data e Analytics, possuir uma equipa experiente e de alta performance em projetos e ter a mais alta capacidade de execução do mercado de consultoria BI. Sendo conhecedora de algumas das principais indústrias do mercado a Leega com esta vinda para Portugal, torna realidade a sua estratégia de atender todo o mercado europeu. O grande conhecimento pelas tecnologias, experiência em projetos, consultores diferenciados e parcerias globais de peso, tornam-se essencialmente no nosso fator diferenciador para o mercado português.

A Leega é uma referência no que diz respeito a consultoria e serviços há 18 anos, focada em soluções de dados, Analytics e Big Data. Qual a importância que dados e projetos com os mesmos tem ganho nas empresas?

Atualmente, o assunto dados é o principal tema de discussão entre os diretores de qualquer grande corporação, pois que são a base fundamental de projetos chamados digitais destas empresas. A forma como se guardam dados, a sua qualidade, a forma como estes são utilizados e como se retira conhecimento sobre os mesmos para uma melhor tomada de decisão dos gestores, ou para gerar uma nova linha de receita financeira, é onde vive o grande valor dos dados para o negócio de qualquer empresa. Estamos de facto a viver numa era em que é uma tendência que as empresas se tornem digitais e como base, é importante que essas passem a incorporar o conceito de empresa Data-Driven. Esta importância atual dos Dados é tão relevante nas corporações, que entre as 50 das maiores empresas mundiais, 15 delas são empresas que trabalham com dados como seu principal asset, e as sete maiores são empresas totalmente Data-Driven, como por exemplo, a Apple, Google, Amazon, Tesla, Netflix, Uber, Samsung, entre outras. Posso dizer que as empresas que querem continuar a ter lucros e obter destaque frente a concorrência, deverão obrigatoriamente ter uma atenção especial com os seus dados, de forma a otimizar o potencial de dados internos e externos com que trabalham. Para isso, é importante que as empresas estabeleçam um projeto sério, adequado ao negócio e que envolva o conhecimento das tecnologias para todas estas soluções. Atualmente, diz-se que os dados são o novo petróleo da economia da indústria 4.0, eu costumo dizer, que os dados, são algo tão rico quanto o petróleo, mas também tão vital quanto o oxigénio para o corpo de cada empresa.

As empresas estão a apostar cada vez mais em big data e analytics. Estas novas tecnologias têm vindo a ganhar cada vez maior importância no mercado de trabalho digital, e com o avanço tecnológico surge a necessidade de mais recursos especializados. Porque devem as empresas apostar na transformação digital?

Sim, temos um programa de formação interna de recursos e de certificação dos mesmos assim como captação de novos talentos. Já existe uma grande procura por recursos e cabe-nos atender o mercado. Os dados por si só como disse, são importantes, mas são um artigo cru. Somente quando se colocam os dados em contexto, criamos conhecimento e podemos utilizá-los com maestria, de forma a que as empresas possam transformar esse conhecimento em sabedoria e serem bem sucedidas através de lucros. Assentada sobre um detalhado planejamento do fluxo analítico e dos dados existentes, a tomada de decisão da sua empresa pode de fato ser melhor e mais dinâmica, sem depender do fator humano quanto a infraestrutura e capacidade tecnológica. Por isso após mais de 20 anos de experiência, posso garantir que vale apostar na transformação digital

Têm clientes no mercado europeu. Quais os segmentos de mercado que mais procuram os vossos serviços e de que forma garantem o seu sucesso?

Para a Leega, é muito importante estar presente no mercado português e europeu, de forma a trazer a nossa experiência e o nosso conhecimento em Analytics e dados e apoiar as empresas locais. Nós trabalhamos para vários segmentos de mercado, desde a indústria de telecomunicações, serviços e retalho, até grandes bancos e empresas multinacionais. Neste momento, estamos a trabalhar como consultores de grandes projetos com Cloud Analytics, e um dos nossos maiores parceiros é o Google Cloud Platform. Estamos a fazer a migração do Wal Mart de uma plataforma corporativa de EDW em Teradata para o Google Cloud Platform. como garantirmos o sucesso aos nossos clientes? Bem, os nossos consultores são consultores de facto, porque levam consigo a formação da nossa academia BI e eles tem expertise, motivação, postura e relacionamento com os usuários dos nossos clientes. A nossa gestão de projetos é feita por gerentes gabaritados e seguidores de uma metodologia Leega de desenvolvimento. Cada projeto nosso é acompanhado por um escritório de PMO sem custos para o nosso cliente final e por fim temos sócios diretores na operação e gestão dos projetos da empresa.

O tamanho da empresa e desafio de projetos não nos impressiona, porque já realizamos projetos de vulto, temos elogios, clientes referência e temos uma empresa muito assertiva no que toca, entregas, horas e budget.

A Leega é altamente capacitada e oferece as mais variadas soluções, desde consultoria, fábrica de software, outsourcing, formação e workshops. Como é que aplicam as vossas “expertises” em cada um destes serviços? Pode dar um exemplo de uma das suas soluções?

O sucesso de um projeto com análises de dados vem desde o dia em que é concebido. É importante conceituar quais análises serão construídas, para que área e para qual o gestor da empresa. Para isso, é necessário procurar pessoas com capacidades técnicas e conhecimento analítico, para entregas em ciclos mais curtos e rápidos, dando a conhecer esses ganhos de forma a, criar uma cultura de analytics na empresa. Quanto à aplicação das nossas expertises técnicas numa empresa, estas podem ser feitas de duas formas, a de fazermos inicialmente um Assessment para tentar conhecer melhor os objetivos da empresa e da sua estratégia de negócios, e posteriormente , sugerirmos o tipo de solução de projeto, ou sermos chamados para desenvolver um tipo de solução que a empresa já tenha definido como clara necessidade para os usuários de negócios. Falando das expertises posso dar o exemplo de Cloud Analytics. No início da década acreditava-se que a tecnologia de cloud poderia levar aplicações de analytics a um novo nível desde que os serviços baseados em nuvem pudessem suportar volumes massivos de dados e fornecê-los de modo consistente para as empresas. Atualmente, poucos são os que duvidam da capacidade de processamento da nuvem. Visando gerar valor, os dados devem ser coletados, armazenados e analisados por um sistema capaz e confiável. O ambiente de Cloud Analytics permite então que o gestor se concentre apenas nas análises, ao invés de se preocupar também com a infraestrutura que tais análises demandam. Além disso, encurta o tempo para receber insights e elimina as complexidades da análise de dados de maneira segura e sem as limitações de escala e desempenho que os data centers tradicionais carregam consigo. Esta tecnologia tem inúmeras possibilidades, desde analisar qual é o meu best offer numa prateleira de uma rede de catering services a 1000 km de distância do meu escritório e numa latência próxima de 30 segundos, até entender se o último hackathon realizado com a minha equipa de Inovação, gerou níveis mais altos de satisfação medidos por um modelo BI A análise de dados na nuvem traz diversos outros benefícios às empresas como segurança de dados, redução de custos operacionais, além de ganho de produtividade ao setor de TI, uma vez que o operacional está de fato “terceirizado”.

Para finalizar, por onde passam os novos projetos da Leega Consulting Europe?

A Leega Consulting Europe é sustentada por dois pilares principais. Posicionamento no mercado e evolução técnica. Neste momento estamos dentro das metas e objetivos traçados para cada um destes pilares. Crescemos com a vinda para a Europa e esse foi um de nossos passos mais recentes. Para além de estarmos sediados em Portugal, temos também já algumas oportunidades para levar a Leega a outros países da europa. A procura pela expansão e internacionalização é fulcral no futuro e estamos muito preparados para isso. Por isto procurem-nos.