Novos empréstimos caem em agosto, mas crédito à habitação sobe para 975 milhões de euros

Em agosto os empréstimos desceram 21,4%, mas o valor dos créditos à habitação subiu para os 975 milhões de euros - o valor mais alto no espaço de um ano.

272

Os bancos emprestaram 2.604 milhões de euros em agosto, menos 21,4% do que em julho, tendo contudo aumentado as novas operações de crédito à habitação para 975 milhões de euros, o valor mais alto em mais de um ano.

De acordo com dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, apesar da queda nas novas operações de crédito em agosto face a julho, os 2.604 milhões de euros emprestados em agosto representam um acréscimo de 5,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Do valor emprestado, 975 milhões de euros destinaram-se ao crédito à habitação, o valor mais alto desde junho de 2018.

Este valor representa mais 0,8% do que em julho e mais 20,4% do que em agosto de 2018.

Já o crédito ao consumo, que em julho tinha atingido um novo máximo histórico ao serem emprestados 515 milhões de euros, reduziu-se em 9,5% face a julho para 466 milhões de euros. Contudo, em comparação com o agosto de 2018, há um aumento de 15,3%.

Por fim, no crédito para outros fins foram emprestados 186 milhões de euros em agosto, mais 1,6% do que em julho e 36,8% do que em agosto de 2018.

Fonte Agência LUSA