“A NOSSA FORMA DE ATUAR É CLARA E PRIMA PELA QUALIDADE”

Qualidade, competência, honestidade e, acima de tudo, um parceiro fidedigno. São estas as principais caraterísticas da Ferpinta Moçambique, uma marca que desde 1997 tem assumido um compromisso com os seus parceiros/clientes com um único desiderato, a sua satisfação. A Revista Pontos de Vista esteve à conversa com Ricardo Ribeiro, Diretor de Operações da Ferpinta Moçambique, que nos deu a conhecer um pouco mais da mesma e da sua forma de atuação.

363

FERPINTA Moçambique assume-se atualmente como uma marca de enorme relevo, que coloca a sua orgânica em prol da satisfação total do cliente. Neste domínio, como que tem vindo a marca a promover um percurso em prol da sua solidificação no mercado moçambicano?

Estamos presentes no mercado desde 1997, desde o início assumimos uma postura de compromisso com o mercado e acreditamos no potencial do mesmo. Como referem, e bem, a satisfação do nosso cliente é uma premissa base para a solidificação da imagem da Ferpinta Moçambique como player de referência no setor. Houve, no entanto, necessidade de adaptação e alargamento do nosso leque de produtos por forma a corresponder às necessidades do mercado.

A origem da FERPINTA Moçambique faz parte da estratégia de internacionalização da empresa mãe, a FERPINTA SA. É importante esta ligação à casa mãe para alcançarem os vossos desideratos? Além das vantagens recorrentes disso mesmo, é legítimo afirmar que esta ligação aumenta as exigências, obrigando-vos a ser ainda melhores para responder a todas as necessidades do mercado?

É inequívoca ligação da Ferpinta Moçambique para com a casa mãe. Todo o know-how de hoje advém de experiência adquirida no mercado nacional e europeu, adaptado aquilo que é a realidade Africana. Independentemente do mercado que operamos, a nossa forma de atuar é clara e prima pela qualidade que por que sempre pautou a Ferpinta.

De que forma é que a FERPINTA Moçambique tem vindo a edificar uma posição no mercado moçambicano como referência na produção e comercialização de produtos siderúrgicos?

A palavra-chave volta a ser a qualidade. Num mercado extremamente concorrencial, pautamos por aquilo que poucos conseguem oferecer de forma extremamente competitiva. A diversidade de produtos adaptados à realidade do mercado, aliados com a dispersão geográfica que temos no mercado, quer com armazéns como com distribuidores, fazem da Ferpinta Moçambique uma empresa referência da área de atuação.

É legítimo afirmar que uma das grandes valias da marca passa pela sua capacidade em descentralizar a sua atuação, ou seja, está presente nos grandes centros urbanos, mas também nas áreas mais limítrofes? Esta estratégia é fundamental para criar uma dinâmica de confiança com o cliente?

As escolhas geográficas das áreas de atuação da Ferpinta Moçambique foram estratégicas. Se olharmos para o mapa de Moçambique, conseguimos perceber a nossa que a nossa dispersão desde cedo em três regiões chave, ajudou a colher frutos na era atual. A Beira, local onde temos a operação fabril está localizada no centro do país, permitindo competitividade norte a sul e criando ainda excelentes linhas de exportação com a Zâmbia, Zimbabué, Malawi, Africa do Sul e Tanzânia. A localização do porto permite-nos ainda exportar para outras regiões como Madagáscar, Ilhas Reunião e Maurícias.

Outra delegação a sul, Maputo permite o armazenamento e distribuição de produtos na capital, bem como reforçar a capacidade de trading via Africa do Sul. Por fim, a delegação mais a norte, Nacala, dá-nos oportunidade de estar próximo da zona que acreditamos ser o futuro do país.

No domínio da vossa orgânica, como tem sido a inovação um pilar essencial no vosso sucesso?

Inovação e polivalência são sem dúvida palavras chave para o sucesso no mercado. O facto o nosso produto ser certificado e obedecer a restritos métodos de produção e controlo de qualidade ajudam a diferenciar a Ferpinta Moçambique da concorrência.

Sente que a FERPINTA, no seu todo, é hoje um exemplo claro no contributo para as relações de cooperação na CPLP? É essencial que se criem estas estratégias e dinâmicas?

Como se diz na gíria: juntos somos mais fortes. É, sem dúvida, essencial essa dinâmica e cooperação.

Quais são os principais desideratos da FERPINTA Moçambique para 2020 e quais as expetativas da marca para continuar a explorar o potencial de crescimento moçambicano nas vossas áreas de atuação?

No próximo ano temos articulada a compra de duas novas máquinas para reforçarem a operação em áreas que o mercado está debilitado. Além da aquisição de máquinas estamos também a obter novas certificações para diferenciar ainda mais o nosso produto e estarmos aptos para fornecimentos específicos em projetos no norte do país.

Para quem não conhece a FERPINTA, que mais valias podem oferecer a todos aqueles que vos escolhem como parceiros de negócios?

Qualidade, competência, honestidade e, acima de tudo, um parceiro fidedigno.