APCP

Na APCP Associação Portuguesa dos Contratos Públicos, de que forma é que promovem a realização de todo o tipo de atividades, que viabilizem práticas de contratação pública mais simples e eficientes?

Desenvolvemos um centro de formação especializado na área da contratação pública, com um plano de formação abrangente, que disponibiliza uma oferta formativa alinhada com as necessidades e objetivos da temática das compras públicas. A APCP está preparada para trabalhar com cada uma das entidades adjudicantes, no desenho de programas customizados às suas necessidades e objetivos.

De que forma é que estas atividades podem melhorar o entendimento da Contratação Pública e democratizar os processos aquisitivos promovidos por entidades adjudicantes?

Cada organização tem as suas especificidades e necessidades. Por este motivo é de grande importância desenvolver atividades formação à medida dos quadros e colaboradores de cada organização, considerando as diferentes tarefas, funções e competências nos processos aquisitivos. Relativamente às entidades adjudicantes, as ações desenvolvidas pela APCP tem sempre como objetivo simplificar, desburocratizar e promover a flexibilização da formalização dos procedimentos de formação dos contratos públicos, tendo em vista o aumento da eficiência e da qualidade da despesa pública.

No que respeita ao tecido empresarial, a APCP posiciona-se como um parceiro, na disponibilização de informação relevante para os operadores económicos que atuam como fornecedores do estado. Consideramos que só promovendo a qualificação e desenvolvendo o capital humano se promove o conhecimento necessário para a democratização dos contratos públicos, se melhora a concorrência e se assegura a transparência na contratação pública.

Atualmente quais considera serem os maiores desafios à atuação da APCP?

Atualmente o maior desafio está relacionado com a profissionalização da contratação pública, considerando que a APCP pretende ser reconhecida como uma das estruturas nacionais de promoção e de formação profissional especializada nesta área, seguindo as recomendações da Comissão Europeia e nos termos das diretivas comunitárias de 2014. Tarda a ser desenvolvido e reconhecido no nosso país um sistema de qualificação especifico para a profissionalização da contratação pública, do comprador e do gestor do contrato.

De que forma é que colmatam as necessidades existentes na Administração Pública e setor Privado, relativamente à contratação de bens, serviços e empreitadas, assim como nos operadores económicos?

Desenvolvemos em várias entidades da administração central e local, programa de formação à medida, de acordo com as necessidades identificadas por cada uma das Organizações. Nas entidades do terceiro setor (IPSS’s) temos atuado em parceria com as federações existentes na disponibilização de informação, assessoria e como parceiro de formação centralizada.

Promovemos a disponibilização de informação relativa ao Código dos Contratos Públicos e disponibilizamos regularmente casos de sucesso, assim como boas práticas na contratação pública, em concreto na formalização dos procedimentos.

Como é que é ministrada a vossa formação?

Atualmente a APCP desenvolve um plano anual de formação, com abrangência nacional, que é desenvolvido e atualizado de forma dinâmica e aberta, sempre com o pressuposto da dinamização e do acesso aos vários interessados pela temática das compras públicas.

Sendo a APCP uma entidade formadora certificada pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), persegue os mais elevados padrões de qualidade no processo de formação, assim como da bolsa de formadores e consultores.

De que forma é que planificam a vossa estratégia de forma a ministrar formação com qualidade e ajustada às necessidades do vosso público-alvo?

A APCP é uma associação que está, constantemente, atenta às diversas transformações que vão ocorrendo na área das compras públicas, apostando em criar os meios formativos mais adequadas e eficazes. Desenvolvemos programas de formação profissional, com o objetivo promover o conhecimento dos indivíduos e das organizações.  Assim, a planificação da nossa estratégia passa por ministrar formação ajustada às necessidades do nosso público-alvo. Na administração pública, os responsáveis das compras, os membros dos executivos e das administrações, os diretores financeiros; no tecido empresarial, os gestores, administradores e gerentes do setor privado, diretores comerciais, assessores jurídicos.

Podemos afirmar que através da vossa estratégia formativa é possível desenvolver as competências dos gestores e consequente aumento da competitividade das empresas?

Todos os dias são formalizados centenas de procedimentos públicos para aquisição de bens, serviços e empreitadas. As empresas que pretendam estar preparadas para se posicionar como um fornecedor do estado têm que garantir que os seus recursos humanos estão devidamente informados e que dominam os termos legais, assim como os restantes pressupostos de um processo pré-contratual.

Neste âmbito, a APCP é promotora do programa de formação-ação “Academia de PME”, do IAPMEI, que tem por finalidade reforçar as competências estratégicas das PME. A intervenção da APCP abrangerá um grupo de 32 PME.

Acredita que estes cursos propostos pela APCP desenvolvem o capital humano ao promover o conhecimento e reciclar conhecimentos, em consonância com o Sistema de Certificação e no âmbito da profissionalização da contratação pública?

A APCP assume-se como uma entidade formadora de referência na área da contratação pública, disponibiliza um plano de formação especializado nas várias temáticas relacionadas com as compras públicas, fomentando as melhores práticas de gestão do conhecimento na área. O centro de formação da APCP assenta em três pilares fundamentais: partilha; qualidade e inovação. Temos como objetivo a valorização e a certificação das competências dos profissionais de contratação pública e da capacitação das entidades adjudicantes e dos operadores económicos.

 

A APCP apoia a Formação

A Associação Portuguesa de Contratos Públicos, planifica a sua estratégia ao ministrar formação com qualidade e ajustada às necessidades do seu público-alvo (Administração Pública – responsáveis de contratação pública; diretores e responsáveis de compras; diretores financeiros; responsáveis dos departamentos administrativos e Tecido Empresarial – gestores e administradores do setor privado; diretores comerciais; assessores jurídicos; gerentes em micro e Pme’s), em diversas áreas de formação desde a contratação pública, gestão e administração e informática na ótica do utilizador.

Dentro deste âmbito, a Revista Pontos de Vista, esteve presente no passado dia 28 de novembro e assistiu à Aplicação do CCP, na contratação dos serviços de seguros, promovida pela Associação Portuguesa de Contratos Públicos.

Nesta formação intensiva com o objetivo de promover o conhecimento dos indivíduos e das organizações, vários foram os membros participantes que se juntaram para uma tarde de debate e troca de opiniões sobre os mais variados conceitos relativamente aos seguros para a contratação pública.

Desde a contratação de serviços de seguros por entidades públicas, com a aplicação do Código dos Contratos Públicos, à interpretação da atuação do mercado segurador, práticas correntes, modalidades de procura pública, definição de concorrentes, habilitação e objeto, regime de pagamento entre outros, foram os temas debatidos.