Sem limites! Em 2040 vamos chegar ao espaço

Vivemos num mundo em revolução tecnológica constante – que avanços acreditam os portugueses que esta realidade trará para as viagens?

Metade dos inquiridos (50%) acredita que daqui a 20 anos será possível viajar para o espaço. Há também quem pense que o teletransporte será uma realidade (14%) e ainda quem diga que vamos poder escolher a meteorologia que mais se adequar às nossas viagens (14%). Os mais sonhadores acreditam nas futuras viagens de hyperloop (9%) – uma possível nova forma de transporte a alta velocidade que utilizará um sistema de tubos sobre as cidades – e até mesmo que vamos viajar no tempo (8%). No entanto, mesmo com todas estas hipóteses, uma grande parte dos portugueses (32%) afirma não acreditar que elas se vão concretizar… ou, pelo menos, não nos próximos 20 anos. Os inquiridos da eDreams a nível global também acreditam que as viagens ao espaço são a realidade mais provável (48%) de entre todas estas.

Portugueses acreditam que viajar vai tornar-se mais barato no futuro

No que toca à parte financeira, praticamente metade dos inquiridos (48%) considera que viajar será mais barato daqui a 20 anos. As razões apresentadas para este parecer são os desenvolvimentos tecnológicos, que vão democratizar os preços das viagens; e ainda a crescente importância das tarifas económicas.

Todos sonham com aviões mais rápidos, Wi-Fi e streaming gratuitos

A eDreams também quis saber que melhorias é que os portugueses gostariam de ver nas suas viagens de avião dentro de 20 anos, e não tivemos dúvidas: o que mais queremos é acesso a Wi-Fi e serviços de streaming gratuitos a bordo (60%) – afinal de contas, ninguém gosta de passar uma viagem sem nada para fazer!

Por outro lado, se viajar até pode ser engraçado, queremos mesmo é chegar rápido ao destino: cerca de 48% dos portugueses inquiridos afirmaram querer viajar em aparelhos supersónicos ultrarrápidos. E que ninguém se esqueça do conforto: o acesso a camas em todas as classes (40%) parece também ser uma prioridade. Aviões elétricos (38%); espaços abertos com jogos, cinema e entretenimento, como nos cruzeiros (29%) e entrega da comida favorita a bordo (25%) são outras das sugestões que deixámos para que o futuro seja mais de acordo com os nossos sonhos.

De forma curiosa, neste parâmetro a opinião dos portugueses coaduna-se exatamente com a que foi verificada a nível internacional: as prioridades, e a sua respetiva ordem, são exatamente as mesmas. Wi-Fi e streaming gratuitos são a maior das vontades (53%), seguida de aviões supersónicos (46%) e camas disponíveis para todos (40%).

Guardar memórias para sempre

E se pensarmos nas formas de armazenar as nossas memórias de futuras viagens? Como vão fazê-lo os portugueses? A resposta recai novamente na inovação: 71% dos inquiridos acredita que os avanços tecnológicos vão permitir o desenvolvimento de aparelhos avançados, que utilizem, por exemplo, a Realidade Virtual, e que vão revolucionar a forma como guardamos as nossas fotografias e vídeos.

No entanto, cerca de 15% pensa que não haverá alterações em relação à forma como o fazemos agora; e há ainda 10% de inquiridos que acreditam que vamos dar um passo atrás no tempo e passar, de novo, a imprimir mais fotos.

Poupar tempo e conseguir experiências personalizadas

Finalmente, a eDreams quis descobrir em que serviços de viagens os portugueses estariam mais interessados no futuro. Cerca de 64% dos inquiridos deu prioridade a uma tecnologia que até já existe, a de reconhecimento facial, que permite melhorar as filas nos aeroportos, ao dispensar a verificação de passaportes pelos funcionários – esperam que se torne cada vez mais comum e que seja de grande ajuda no futuro.

Outras das inovações que despertaram interesse (35%) foi a criação de guias de viagem personalizados e inovadores, com Realidade Aumentada e sugestões por parte de bloggers, entre outros, para uma experiência de viagem mais adequada aos gostos e necessidades de cada um.

Um robot que tratasse de toda a viagem também parece ser uma ideia agradável para os portugueses (25%), prestando auxílio em todos os momentos, desde o planeamento e reservas até ao check-in dos voos e o próprio regresso a casa. A mesma percentagem de inquiridos (25%) assume que gostaria da possibilidade de uma impressora 3D à disposição no seu hotel, para imprimir objetos úteis, como roupa, caso tivesse esquecido algo em casa, ou até mesmo para não viajar com a mala tão cheia.

As respostas podem variar, mas os portugueses, os restantes europeus e os americanos parecem concordar que a tecnologia vai transformar de forma acentuada as viagens do futuro. Agora e durante os próximos 20 anos, não deixe de visitar a página da eDreams para escolher o seu próximo destino de férias.