Rui Lavado

A Mazars, empresa internacional de auditoria e consultoria, prepara-se para lançar uma nova linha de serviços em Portugal na área de Consulting, assente em eixos complementares de Estratégia e Transformação, Organização e Performance, e IT e Digital. A aposta acontece integrada na agenda estratégica da Mazars a nível global e segue os passos de outros escritórios da firma, que têm já esta oferta consolidada no seu portfólio.

Esta área tem sido alvo de investimento da Mazars a nível internacional, tal como é exemplificado pela recente nomeação de 35 Partners e recrutamento de 500 profissionais para desenvolver a vertente de Consulting da Mazars no mercado indiano, estratégia que se repete noutras geografias e da qual Portugal é exemplo.

O desenvolvimento da área de Consulting em Portugal vai ter lugar através da integração de uma equipa multidisciplinar de profissionais com elevada senioridade e amplitude de competências nas áreas de Gestão, Finanças, Economia e Tecnologia liderada por Rui Lavado, com mais de 25 anos de experiência em projetos no sector financeiro, telecomunicações, saúde e sector público, em Portugal e no exterior, como consultor de estratégia e gestão, de tecnologia e do domínio do digital.

A experiência e know-how trazidos por cada um dos profissionais que compõem esta equipa reforça a generalidade dos serviços clássicos tipicamente inseridos numa prática de consultoria, tais como estratégia, operações e tecnologia. Adicionalmente, trazem um enfoque muito especial em domínios com uma importância cada vez mais destacada que incluem o digital e os processos de transformação associados; as tecnologias emergentes (exemplo da analítica de informação e dados, a inteligência artificial ou a Internet das Coisas); a sustentabilidade, o ambiente e a responsabilidade social, incluindo a necessidade prática de garantir a dignidade humana, através da inclusão e respeito pela diversidade.

Luís Gaspar, Managing Partner da Mazars em Portugal, justifica a decisão com o duplo objetivo de “aumentar a eficiência e a relevância das interações com os clientes e permitir que os serviços de Consulting gerem uma parcela acrescida de receitas. Com esta nova linha, a Mazars tem como meta reforçar progressivamente a sua equipa, em número e em competências, criando uma nova área que faz parte da oferta de serviços do Grupo Mazars mas que até agora não existia em Portugal. Esta integração, para além de reforçar a oferta de serviços já existente, permite aumentar o nível de cross selling com outras áreas de negócio e abre novos horizontes para a atuação da Mazars no mercado nacional. A expetativa passa por quadruplicar os recursos nesta área nos próximos dois anos, complementando a oferta de carácter especializado já disponibilizada pela Mazars aos seus clientes empresariais em Portugal.”

Rui Lavado, Head of Consulting e responsável pela nova área de Consulting da Mazars, explica a resposta positiva a este desafio com o facto de a Mazars “quer a nível nacional, quer a nível internacional, estar a apostar fortemente no desenvolvimento da linha de serviços de Consulting. Esta constitui uma plataforma excecional para satisfazer uma vontade de expandir a abrangência dos serviços disponibilizados ao mercado, assim como de fazer crescer a dimensão desta área de negócio e superar ainda mais o já elevado patamar de qualidade na resposta aos desafios dos nossos clientes.  Esta orientação é integralmente partilhada entre mim, a direção da Mazars e os restantes elementos da equipa de Consulting que me acompanham nesta integração.”

Para o novo responsável da área sobressaem também “o caráter efetivamente integrado da firma a nível global, o que permite desenvolver e explorar sinergias com facilidade e oferecer serviços e soluções mais robustas aos nossos clientes e a objetividade e competência da equipa de gestão da Mazars em Portugal, que se foi evidenciando à medida que o processo de planeamento de integração se desenrolou.”

O alargamento da oferta da Mazars em Portugal está integrado num plano estratégico apontado ao reforço da operação e ao crescimento da firma, com o posicionamento ambicionado de ocupar a quinta posição no mercado nacional de auditoria e consultoria e um progressivo equilíbrio entre resultados de serviços de audit e non-audit, sustentado no crescimento mais acelerado desta segunda área de atividade.