Foto e Texto: NIT

7 de julho. Esta é a data prevista para que a pandemia da Covid-19 termine em Portugal. Um estudo da Universidade de Singapura prevê que é no pico do verão que o País irá registar os últimos casos de coronavírus. Revela ainda que em todo o mundo a crise poderá terminar no início de dezembro.

Esta universidade criou um site onde partilha gráficos que são constantemente atualizados com dados fornecidos pelos vários países. O objetivo é dar previsões de padrões pandémicos que apresentem o início, o pico e o fim da pandemia.

Ainda assim, e apesar de estar em constante atualização, a universidade alerta para que os dados possam ser incertos e que devem ser analisados com precaução. “O otimismo excessivo baseado em algumas datas de término previstas é perigoso, pois pode levar a falhas na disciplina e controlo e causar a recuperação do vírus e da infeção”, lê-se no site.

No caso de Portugal, é expectável que a 9 de maio já tenham ocorrido 97 por cento dos casos. A 20 de maio, a previsão é que Portugal atinja os 99 por cento máximo de infetados. Só a 17 de julho é que a curva é diminuída por completo.

O site revela estudos para vários países. Por exemplo, nos Estados Unidos, é apontado 9 de setembro como o fim da pandemia. Já em Itália, o número de casos não irá aumentar mais a partir de 31 de agosto. E em Espanha o número deixa de subir a 2 de agosto.

Em todo o mundo, é apontado o dia 1 de dezembro como o fim do aumento do número de infetados. Estas previsões não excluem também a existência de novas vagas mais tarde.