Texto e foto: NIT

Desde 1 de março, foram realizados mais de 396 mil testes de diagnóstico ao novo coronavírus, 80 por cento dos quais em abril. Estes dados foram revelados pelo secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, na conferência de imprensa desta quinta-feira, 30 de abril.

Em declarações, disse que abril “foi um mês decisivo” na resposta à pandemia. Segundo o responsável, o stock nacional de testes continua acima de um milhão, depois da distribuição de “328 mil às administrações regionais de saúde”.

Graça Freitas, que também intervir, garantiu que “a nossa vida sanitária é muito importante, mas é também muito importante a vida social e económica. Vamos ter de fazer equilíbrios”.

“Todos os países estão a fazer exatamente o mesmo que Portugal está a fazer”, acrescentou a diretora-geral da Saúde, acrescentando que é essencial “monitorizar, medir e observar qual vai ser o impacto do desconfinamento”.

Como o Presidente da República anunciou a 28 de abril, o estado de emergência não vai ser renovado após 2 de maio. Porém, Marcelo Rebelo de Sousa reforçou também que o fim deste estado não significa o fim do surto. Além disso, garantiu que poderá recorrer novamente ao estado de emergência caso seja necessário.