Audax Renovables resiste aos efeitos da Covid-19 e regista um aumento de 3,2% no primeiro trimestre de 2020

A Audax Renovables encerra o primeiro trimestre de 2020 com um aumento de 3,2% na margem bruta e um lucro de 1,4 milhão de euros

Data:

A Audax Renovables, grupo de energia cuja atividade envolve a produção e comercialização de 100% de eletricidade renovável, apresenta os seus resultados do primeiro trimestre de 2020 no contexto de circunstâncias excecionais causadas pela COVID-19. Devido à pandemia, a empresa antecipou o desenvolvimento de um plano de contingência com o objetivo de mitigar o possível impacto causado e manter a sua sólida posição financeira, bem como o seu perfil de liquidez e crédito.

A Audax encerrou o primeiro trimestre de 2020 com vendas no valor de 234 milhões de euros, ficando abaixo do registado no ano anterior. Tal deve-se, principalmente, aos seguintes fatores: preços mais baixos de energia em Espanha, 37% mais baixos em relação ao mesmo período do ano anterior no caso da eletricidade e 53% menos no caso do mercado de gás; uma queda na procura a nível europeu devido ao clima mais quente; e o efeito da saída do perímetro das três centrais elétricas vendidas em 2019.

No entanto, devido a uma melhoria na gestão dos seus fornecimentos, a empresa aumentou a sua margem bruta em 3,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, situando-se em 13% do seu volume de negócios, em comparação com 10% no período homólogo.

Para lidar com os possíveis efeitos da COVID-19, a Audax Renovables registou uma provisão extraordinária para insolvências de 3,3 milhões de euros, como parte do plano de contingência elaborado com base em critérios conservadores, o que deve permitir que a Audax Renovables fique protegida durante a totalidade deste exercício.

O EBITDA neste período foi de 12 milhões de euros, encerrando com um lucro líquido de 1,4 milhões de euros. Em termos comparativos, sem ter em consideração o efeito COVID-19 e os desinvestimentos das centrais elétricas no ano anterior, o EBITDA seria de 20,6 milhões de euros, 43% superior ao do primeiro trimestre do ano anterior e o lucro líquido seria de 6,8 milhões de euros.

No final do primeiro trimestre de 2020, a Audax Renovables detinha mais de 365 mil pontos ativos de fornecimento, 19% a mais do que no mesmo período de 2019. O aumento no número de clientes permitiu à Audax Renovables amortecer parcialmente a queda mencionada acima em preços de energia no mercado doméstico e a queda na procura causada pela COVID-19.

Por outro lado, a Audax Renovables continua a apostar na construção das suas centrais elétricas. Mesmo com a situação atual causada pela COVID-19, as obras não foram afetadas significativamente e o início dos projetos não terá atrasos significativos em relação às datas inicialmente planeadas. Aliás, em janeiro passado, iniciou-se a construção da usina fotovoltaica de Cañamares, no município de Fontanar (Guadalajara, Castilla-La Mancha), com uma capacidade de 5 MWp. Irá começar também em breve a construção das usinas fotovoltaicas Carolinas I e II, com uma capacidade total de 10 MWp, ambas localizadas no município de El Casar (Guadalajara, Castilla-La Mancha).

Além disso, em abril passado, a agência de classificação espanhola Axesor classificou o rating da empresa como Investment Grade (BBB-) com uma perspetiva estável, demonstrando a posição financeira sólida da empresa, mesmo nos tempos atuais de incerteza. É importante também realçar que o Grupo reduziu a sua dívida em 13 milhões de euros no primeiro trimestre do ano.

O preço das ações da Audax Renovables foi, inevitavelmente, afetado pela situação criada pela pandemia da COVID-19, depois de atingir um máximo de 2,72€ por ação durante esse período. No entanto, os principais indicadores financeiros e de negócio colocam a Audax Renovables numa posição muito favorável para enfrentar a situação atual com as garantias máximas de solvência. De realçar ainda que a diversificação geográfica da empresa limita o risco de concentração de negócio, estando presente nos negócios de comercialização e/ou geração em Espanha, Portugal, França, Itália, Alemanha, Holanda, Polónia e Panamá. Além disso, a Audax Renovables aderiu, em março passado, ao índice IBEX SMALL CAP®, tornando-a num valor de referência para os investidores.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 132

Popular

Mais Artigos deste tipo

Moda Online: As Últimas Tendências

Com a crescente popularidade das lojas de roupa online...

Perfumes Online: As Fragrâncias que estão em alta

Descubra o encanto dos perfumes online Comprar perfumes online é...

Festival Alive começa hoje com Arcade Fire e The Smashing Pumpkins

O festival abre as suas portas às 15 horas...

Ensino superior amplia oportunidades de emprego e melhora salários para os jovens

Após a crise pandémica, as taxas de desemprego juvenil...