Merck doa cinco mil refeições ao Banco Alimentar para ajudar famílias carenciadas

A empresa de ciência e tecnologia vai contribuir na ajuda às famílias com mais dificuldades durante esta pandemia

302

Consciente de que ao impacto sanitário se seguiu uma crise sem precedentes a nível social e financeiro para milhares de famílias portuguesas, a farmacêutica Merck apoia, com cinco mil refeições, a Rede de Emergência Alimentar, uma iniciativa criada pelo Banco Alimentar em contexto de pandemia para ajudar os que ficaram sem emprego, sem rendimentos, sem alimentos.

“O difícil cenário financeiro que muitas famílias vivem atualmente levou-nos, enquanto Merck, a agir, através de uma doação para quem mais precisa. Todos unidos podemos fazer a diferença, seja como cidadãos, como empresas e como sociedade. É de facto nestes momentos que percebemos a nossa força e capacidade de mudar o mundo, mesmo que doando apenas uma refeição de cada vez. Na Merck continuamos empenhados em ajudar a criar, prolongar e melhorar a vida das pessoas e é com este propósito que norteamos a nossa ação,” explica o Diretor-Geral da Merck Portugal, Pedro Moura.

“A doença provocada pelo coronavírus provocou junto da população mais pobre situações extremamente difíceis, até desesperadas, por falta de meios e recursos. Assim, o essencial donativo da Merck será utilizado para a aquisição de alimentos e para prestar apoio alimentar a famílias carenciadas, permitindo assim que o Banco Alimentar possa continuar a cumprir e até reforçar a sua missão neste momento tão exigente,” explica Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares

O Banco Alimentar e a Merck a todos desafiam para que podendo, se juntem a esta causa, seja através de donativos, da doação de alimentos e produtos de higiene ou através de ações de voluntariado.

Sobre a Rede de Emergência Alimentar
A Rede de Emergência Alimentar do Banco Alimentar é uma resposta limitada no tempo até estar ultrapassada a situação de emergência que o país vive. Visa permitir levar alimento a quem dele carece e assim apoiar quem tem baixos recursos económicos e não tenha capacidade de suportar o custo de alimentação que habitualmente é entregue pelas respostas sociais. Saiba mais em: https://www.bancoalimentar.pt/