Cruz Vermelha Portuguesa recebe mais de 400 mil euros para dar resposta à Pandemia

• Doação vai permitir: aumentar a capacidade para realizar testes de diagnóstico a cerca de 60.000 pessoas; compra e implementação de seis unidades móveis e testes de diagnóstico à COVID-19 na região Centro do país. • Garantia da aquisição de equipamento e material médico, de desinfeção, e capacidade logística.

295

O Grupo Ageas Portugal, através das suas marcas Ageas Seguros e Médis, doou 411 900 euros como forma de apoio à resposta da Cruz Vermelha Portuguesa no quadro da prevenção e controlo da Pandemia.

A parceria assinada pelas duas instituições no dia 17 de junho de 2020, no Palácio da Cruz Vermelha em Lisboa, vai permitir aumentar o número de testes de diagnóstico à COVID-19 e potenciar uma resposta mais rápida à crise de saúde pública causada pela pandemia.

“O apoio do Grupo Ageas Portugal, através da Ageas Seguros e Médis, é crucial para garantir a continuidade da resposta da Cruz Vermelha Portuguesa no quadro da prevenção e controlo da Pandemia. Com este apoio vamos garantir mais e melhor”, salienta Francisco George, Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa.

Segundo José Gomes, Membro da Comissão Executiva do Grupo Ageas Portugal, “o Grupo Ageas Portugal através das suas marcas Ageas Seguros e Médis, assumiu como compromisso, desde sempre, ajudar a gerir, antecipar e proteger a sociedade contra riscos e imprevistos, para que possam viver o presente e o futuro com a máxima segurança e serenidade. Fruto da situação atípica que todos, de igual forma, vivemos, esta parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa para a criação de Unidades Móveis e do aumento da capacidade de testes é o reflexo disso mesmo“.

Estas Unidades móveis vão concentrar-se na região Centro do país, nomeadamente, em Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Guarda e Castelo Branco.
Com capacidade para testar cerca de 60 000 pessoas, as Unidades Móveis de Triagem encontram-se, atualmente, em fase de implementação, estando prevista a sua operacionalização no final de junho.

A doação cobre a aquisição e a capacidade logística das unidades de campanha hospitalar, os serviços de laboratório e as necessidades intrínsecas à gestão de recursos humanos.