“ESTE É O LOCAL IDEAL, HÁ PAZ E HARMONIA”

Azeitãozen! Aqui irá conhecer uma experiência memorável, que fica na alma e que proporciona um sentimento de tranquilidade e relaxamento ímpar. A Revista Pontos de Vista foi conhecer este espaço e esteve à conversa com a Diretora e impulsionadora deste conceito, Sandra Rodrigues, que por palavras explicou o que significa escolher o Azeitãozen.

125

A marca Azeitãozen é hoje um conceito que vai para além da localização, mais que um destino turístico que perpetua um equilíbrio e uma dinâmica positiva a nível mental e físico a todos os seus visitantes. Explique-nos um pouco do conceito que é colocado ao dispor de quem vos procura.
O conceito surgiu na vontade de um Turismo diferenciador, procurando proporcionar momentos de relax num local tranquilo, permitindo a todos os que desejam ter um tempo de paragem e de reflexão, olhar para dentro e descobrir o grande mestre que está dentro de nós, procurar a resposta que está dentro do nosso coração.
Pretendemos que os clientes encontrem dias de paz, fujam à rotina e que encontrem tempo para ouvir especialmente a sua voz interior, que reflitam sobre a sua vida, felicidade, alegrias e claro repensar em todos os projetos, para definir prioridades.
Os retiros realizam-se geralmente aos fins de semana. Uns realizados por nós e por outros terapeutas, pois existem imensas temáticas por explorar. Aqui reunimos as condições para a reflexão e o ponto de viragem.

Esta marca foi criada por si há 8 anos. Sendo formada em gestão hoteleira e ex proprietária de um restaurante, como é que a sua carreira culminou no projeto Azeitãozen?
Com a falta de tempo livre e uma vida muito stressada e após ter sido mãe, percebi que tinha que mudar de vida. Fui procurando respostas e atividades que me permitissem encontrar paz, tranquilidade e principalmente o meu caminho, …a vida não podia ser só trabalho! Iniciei pelo reiki, seguido de taças tibetanas, meditação, numerologia…
Na época, gestora do restaurante, fui partilhando com entusiasmo aos meus clientes estas descobertas e estes tornaram-se os meus primeiros clientes.
Comecei por alugar uma loja para pequenos convívios, (hoje a nossa Academia Zen), que dá suporte e é também o escritório. Temos aulas regulares de pilates, yoga e muitas terapias de desenvolvimento pessoal, gabinetes de psicologia, terapia da fala, astrologia entre outras.
Na minha casa em Azeitão, no verão, comecei por organizar eventos junto à piscina, inicialmente de um dia, depois dois dias,… surgindo a necessidade de pernoitarem.
A organização de retiros com alojamento levaram-me a retomar os estudos aos 40 anos, ingressando na Escola de Turismo.

Na vossa orgânica, uma das mais valias passa pela organização de retiros. Explique-nos um pouco como se desenrola esse processo e de que forma são os mesmos relaxantes?
Os retiros são a nossa aposta diferenciadora no mercado. Consistem num convite a experienciar e resgatar o poder pessoal de cada um. Aprender a esvaziar a mente de tudo e enchê-la de nada. Largar a mochila. Aceitar que todos somos luz e escuridão, respeitando todas as partes.
Os retiros decorrem de 6f a domingo, o telemóvel fica off, para não haver estímulos exteriores. As refeições são vegetarianas ou macrobióticas. O ambiente é de partilha, sem julgamentos e o tratamento é por tu. O objetivo comum é: encontrar o equilíbrio em todas as áreas e ser feliz.

Vivemos numa sociedade em constante movimento, realidade que nos provoca uma série de sentimentos menos positivos como o stress. É legítimo afirmar que depois de realizar os retiros a nossa vida fica mais simples e fácil?
No espaço Azeitãozen fica a garantia do distanciamento do buliço e da confusão.
Sentimo-nos protegidos e são partilhadas histórias que nem as famílias sabem, sem críticas. Somos naqueles momentos, Um! Saímos dos retiros mais fortes e com ferramentas para melhorar aspetos menos bons, mas cabe a cada um, colocar em prática tudo o que aprende. A vida não muda de um momento para o outro mas o importante é saber que para ela mudar, a mudança começa em nós.

Que ferramentas adquirimos depois de experienciarmos os vossos retiros?
Sendo os retiros temáticos facilitados por vários terapeutas, são diversos os conhecimentos transmitidos. Mas uma das poderosas ferramentas é a meditação, onde se aprende a escutar o mundo interno, acalmar o coração, sentir e compreender cada vez melhor o grande mestre que habita dentro de nós.
Trabalhamos a rigidez, as crenças e transformamos bloqueios. É um processo de conexão-transformação-ação. As escolhas são diversas: yoga, pilates, Chi Kung, respiração, entoação de mantras, hoponopono… O nosso papel é orientamos o caminho nesta jornada.
Contudo, importa reter que as ferramentas são várias, mas com um propósito único, empoderar e conscientizar cada pessoa da sua própria força, elevando os níveis de energia e consciência.

Quais são os desafios do futuro do Azeitão Zen e que convite gostaria de deixar aos nossos leitores?
Os desafios são continuar a evoluir, aumentar o leque de ofertas e proporcionar aos hóspedes momentos inesquecíveis, todo o ano, mesmo sem ser em formato retiro temático, para todas as idades e gostos, respeitando as rotinas de cada um. Convido todos os leitores a visitarem-nos, quando ouvirem o coração e quiserem atender ao desejo da alma, este é o local ideal, há paz e harmonia que potencia encontrar o “eu interior” porque a vida acontece Agora!