Lidl anunciou que vai eliminar microplásticos dos seus produtos de cosméticas até 2021

A cadeia de supermercados assumiu mais um compromisso para reduzir o plástico.

287

Até 2021 o Lidl quer eliminar a presença de microplásticos nos produtos de cosmética e higiene pessoal na sua marca. Pode-se ler no comunicado que “para o Lidl a sustentabilidade ambiental é uma preocupação diária e, apesar da utilização de microplásticos em produtos de cosmética e higiene pessoal não estar ainda proibida a nível comunitário, a empresa trabalha intensamente sobre o tema desde 2015, reconhecendo a importância de se reduzirem as emissões destas minúsculas partículas, independentemente da sua fonte”.

Esta medida refere-se às partículas de plástico com efeito abrasivo (“microbeads”) com dimensão inferir a cinco milímetros, sendo considerados atualmente os materiais como poliamida (PA), polietileno (PE), polietileno tereftalato (PET), poliéster (PES), poliimida (PI), polipropileno (PP) e poliuretano (PUR).

A cadeia de supermercados refere ainda que se “torna na primeira empresa do setor de retalho alimentar a assumir o compromisso de eliminar os microplásticos das formulações dos seus cosméticos de marca própria até 2021, desde que a eliminação dos polímeros sintéticos não resulte em nenhuma limitação significativa no desempenho e/ou na segurança do produto”.

Desde o final do ano passado, no Lidl, também já não há sacos de plástico, o que retirou do circuito cerca de 25 milhões de unidades por ano.