FENG SHUI como forma de vida

A primeira lei da termodinâmica diz-nos que aquilo que não está a crescer está a morrer e se deixarmos de evoluir enquanto pessoas ou entidades estamos a aproximar-nos do fim. É partindo deste princípio que podemos compreender melhor o conceito de Feng Shui, uma «arte» que, sem qualquer dúvida, irá proporcionar uma vida melhor.

151

Mas quem melhor que Sofia Lobo Cera para nos dar a conhecer um pouco mais das valias do Feng Shui, essa arte de harmonizar os espaços com o desiderato de melhorar a energia vital nos seres e ambientes, sejam eles privados ou empresariais. Assim, fomos conhecer a nossa entrevistada, Sofia Lobo Cera, uma consultora profissional de Feng Shui que decidiu abrir o seu próprio espaço, «Sofia Lobo Cera, Consultora de Feng Shui», decorria o ano de 2009, naquele que, segundo a própria, “foi a melhor decisão que tomei na minha vida”, afirma, a nossa interlocutora, reconhecida internacionalmente como consultora acreditada pela Feng Shui Society e que conta com uma larga experiência em todo o tipo de projetos de Feng Shui.
Pode parecer estranho, mas a aventura da nossa entrevistada começou na arte das engenharias, mais concretamente em Química. E como se cruzam estas duas áreas que, à vista menos atenta, podem parecer tão distantes? “Não são tão diferentes assim. As pessoas, inúmeras vezes, associam o Feng Shui a questões mais esotéricas e espirituais, mas para dizer a verdade, o estudo do Feng Shui passa pelo fluir da energia e essa mesma energia é a que conhecemos em química e física”, salienta, relembrando que o caminho nesta arte começou após a sua mãe ter comprado uma enciclopédia sobre a temática, e que foi literalmente devorada pela nossa entrevistada, tendo sido este o momento que a chama da paixão se acendeu. “Tive uma sensação em que parecia que já tinha estudado tudo aquilo e tudo me fazia sentido”, salienta, lembrando que foi nesta fase em que terminou o curso em engenharia e prosseguiu a sua carreira, “que comecei a ter a sensação que não estava realizada e não achava que fosse aquele o meu caminho”, afirma convicta. Neste sentido, a nossa entrevistada, decidiu iniciar uma busca com a ajuda de um coacher para perceber o rumo que pretendia dar à sua vida, “até porque esta é demasiado curta para ficarmos somente com o que não nos traz valor e foi nesse processo que percebi que uma das coisas que pretendia era criar um negócio próprio, algo que aportou outras dúvidas. O quê? Onde? Dúvidas normais, mas que me levaram à conclusão que procurava, ou seja, era este o rumo que pretendia seguir, com os meus horários, com a minha gestão, até porque eu sentia que já ajudava tanta gente a mudar de vida através do Feng Shui num domínio mais pessoal, porque não fazer o mesmo comigo?”, questionou-se na altura Sofia Lobo Cera, que deu o «pontapé de saída» do seu negócio em 2009, e com resultados evidentemente muito positivos. “Têm sido 11 anos repletos de conquistas e, naturalmente, fico imensamente feliz por saber que ajudo a contribuir para a melhoria da vida das pessoas através do Feng Shui, até porque é importante referir que nunca parei de estudar. Temos de perceber que o Feng Shui é um mundo vastíssimo com muita informação e detalhe. As pessoas acham que esta arte é algo relacionado somente com decoração ou que são coisas generalistas. Nada mais errado. O Feng Shui é muito mais do que isto, porque quando estamos a estudar a energia, estamos a trabalhar com precisão e é isso mesmo que perpetua um sentido de diferença nos resultados da vida de uma pessoa ou de uma empresa”.

PANDEMIA? «WAKE-UP CALL»
E ainda existe algum estigma ou desconhecimento por parte do mercado relativamente às mais valias do Feng Shui? A nossa interlocutora não tem dúvidas em afirmar que atualmente o panorama é bastante positivo, isto se fizermos uma comparação, por exemplo, com o final dos anos 90. E hoje? Qual o nível de aceitação? “Em Portugal está mais desenvolvido e mais aceite, mas muito longe dos países mais desenvolvidos. Se formos, por exemplo, ao Reino Unido, as grandes empresas, as pessoas com poder, sucesso, dinheiro e estatuto, todos eles não dispensam um consultor de Feng Shui para qualquer negócio ou casa e apostam sempre num estudo aprofundado de Feng Shui”, reconhece Sofia Lobo Cera, reconhecendo que em Portugal ainda há um grande caminho a fazer, “principalmente a nível empresarial”, realidade que pode ser mudada mais celeremente pela vaga de jovens empresários que cada vez mais começam a surgir. “Acredito que essa realidade possa ser uma alavanca, até porque os mesmos começam a ter maior sensibilidade para estas práticas, ou seja, para a importância do bem-estar dos colaboradores, para o equilíbrio do espaço onde as pessoas trabalham, pois compreendem que havendo bem-estar e harmonia as pessoas produzem mais, com impactos evidentes em termos de volume de negócios e da consolidação dos mesmos”, refere a nossa entrevistada.
Fruto da pandemia da COVID-19, o mundo vive atualmente um novo «normal», tendo provocado uma série de mudanças na vida de todos. Mas de que forma é que esta nova realidade veio mudar o panorama? Para a nossa entrevistada, “as pessoas começaram a acordar e, não falando obviamente em questões de saúde, percebo que esta pandemia veio ajudar as pessoas a pararem e a pensarem para onde querem ir e o que pretendem. As pessoas ficaram muito mais disponíveis e abertas e começaram a pensar em alternativas para salvar as suas empresas e mesmo melhorar as suas vidas pessoais. O indivíduo, estando em teletrabalho, apercebeu-se de quanto a sua casa influencia o seu humor, o bem-estar e o conforto. Isto abriu uma janela enorme, principalmente na nossa vertente de negócio e posso afirmar que aumentei o volume de trabalho, tudo porque as pessoas e as empresas começaram a ganhar essa sensibilidade, onde o Feng Shui é fundamental”.

O FENG SHUI FAZ UMA DIFERENÇA ABISMAL
A nossa entrevistada assume que gosta de liderar e que adora responder a todos os desafios que vai impondo a si mesma e que lhe vão impondo. Apelidar Sofia Lobo Cera de «Mulher dos sete ofícios», é um cunho que lhe assenta bem, ela que é autora do Livro “Mude a Sua Casa Enriqueça a Sua Vida” e do Projeto Digital “Casa Organizada Vida Equilibrada”. “Adoro este lado do desafio e de os superar. Trabalho em prol da excelência e de ajudar mais vidas, pessoais ou empresariais. Quero que tenham uma vida melhor em todos os aspetos”, assevera convicta a nossa entrevistada.
Mas o que falta alcançar? Muito sinteticamente, Sofia Lobo Cera, assume que gostava de ver o panorama ao nível da construção civil e da arquitetura a mudar, principalmente a primeira área. “As pessoas deviam de estar mais sensibilizadas para as questões relacionadas com o Feng Shui e construírem ou desenharem habitações com um bom Feng Shui. Temos de assimilar e compreender, que quando projetamos um espaço com boa energia, o mesmo fará uma diferença abismal na sociedade e temos de ser capazes de alterar esse paradigma, “assegura a nossa entrevistada, que iniciou os seus estudos profissionais na Escola Nacional de Feng Shui, em Portugal, tendo obtido o seu primeiro diploma profissional em 2010, lembrando que a mesma já faz esse papel diariamente. “Tento sensibilizar as pessoas e, felizmente, já vejo algumas mudanças, já vejo projetos habitacionais com essas preocupações, mas é preciso continuar, principalmente ao nível de empresas de raiz, em que vejo muito poucas com esse género de sensibilidade e preocupação”.